quinta-feira, 30 de junho de 2011

OMG News: Indignado Senador Magno Malta Vê Pedófilo Ser Reconduzido Ao Seu Cargo No Banco Central.

Senador Magno Malta guerreiro incansavel contra a pedofilía
Completamente indignado o Senador Magno Malta (Foto), fez um discurso sobre esta questão e fez todo o Senado parar para ouvir as barbaridades que a "Justiça Brasileira" está cometendo contra a Familia, os modos e costumes de nossa sociedade. Abaixo na integra o Discurso do Senador Magno Malta.


O Discurso do Sr. Senador MAGNO MALTA (PR) - ES

Sr. Presidente, Srs. Senadores...

Senador Demóstenes, gostaria que V. Exª me desse ouvidos por um minuto.
Estou aqui na minha mão com o requerimento...
Senador Demóstenes?

Senador Demóstenes, requeiro a atenção de V. Exª porque V. Exª foi o relator dessa CPI.
Está na minha mão o requerimento que convocamos a depor na CPI o Sr. José Carlos Jacob de Carvalho. Quero que a Nação saiba quem é esse cidadão. Esse cidadão é um economista do quadro do Banco Central que esteve à disposição do Governo Itamar, do Governo Collor, do Governo Fernando Henrique Cardoso, ajudou a elaborar o Plano Real, é um iluminado de Harvard. Mas é pedófilo esse cachorro! Foi preso aqui pela Polícia do Senado espalhando pornografia infantil na rede de cinco mil computadores, aqui, da Casa. Quando pego, estava ajudando, quando o Senador Mercadante era Líder do Governo, na área de economia. No mesmo dia foi demitido pelo Senador Mercadante, que nos comunicou e o mandou de volta para o Banco Central.

Eu me reuni com os promotores, com o Senador Demóstenes. A Ata da nossa reunião de convocação dele está aqui. Decidimos mandar um grupo ao Bandarra, que era o Procurador-Geral, porque a perícia dos computadores indicava que o sujeito era pedófilo. Relação sexual com criança de um ano de idade, abuso de criança de um ano de idade. E quando questionado pelo Senador Mercadante, ele disse que era um estudioso, um estudioso que acumulava em seu computador só abuso de criança de um ano de idade. Agora nós soubemos por que o Bandarra não quis decretar a prisão dele, como sugeriu V. Exª, Senador Demóstenes, naqueles dias.

O que ocorreu? Ele fugiu, não veio depor na CPI. E eu, naquela ocasião, disse, nobre Relator: O Sr. José Carlos Jacob de Carvalho é servidor do Banco Central, isso é a ata, já está na rua isto, ele foi denunciado pelo Ministério Público, é economista, estava a serviço da Liderança do Governo... E aqui eu relato, nessa ata, o que disse a respeito. O Senador Mercadante imediatamente o chamou, demitiu-o, mandou-o de volta, quando a CPI começou os seus trabalhos.

Senador, o que aconteceu naqueles dias? Ele constituiu um advogado, que o orientou. E ele, então, não compareceu e tirou uma licença do Banco Central, que está na minha mão, licença sem vencimento, por dois anos, isto é, prazo em que expiraria a CPI, para que ele não precisasse depor.
O que ele fez? Sai o mandado de prisão do Sr. Jacob, Senador Pedro Taques. O Sr. Jacob tem dupla cidadania. Ele foi embora para Portugal, fugiu. Mas tem mais: o inquérito dele, com o mandado de prisão, está na 8ª Vara, aqui em Brasília, e não há manifestação da juíza que está no caso.

Mas o senhor vai ficar mais assustado com a cara de pau e a coragem desse covarde, desse pilantra, desgraçado, que abusa de criança de um ano de idade.
Esse pilantra voltou, Senador Demóstenes, e, esta semana, ele reassumiu no Banco Central. Essa é a razão da minha denúncia e minha indignação.
Eu estou oficiando, Senador Demóstenes, o indiciamento dele, o mandado de prisão, Senador Pedro Taques, ao Ministro da Justiça, à Presidente da República, ao Presidente do Banco Central e vou mandar o mesmo ofício com as nossas investigações, de que ela já está de posse, tão somente para dizer à juíza que nós aqui não estamos dormindo. Ora, bolas! Um mandado de prisão que estava na mão da Interpol. Esse pilantra não foi preso, acreditando na impunidade, e, no final da CPI, esse safado, abusador de criança, esse lixo da humanidade, pedófilo, não é nada mais do que resto da humanidade, ele volta. E esta semana, de volta, tomou posse o economista do Banco Central.

Olhem bem: recebo aqui no corredor, Senador Pedro Taques, o servidor do Banco Central que serve ao Parlamento nessa interlocução. Ele me pega pelo braço e diz: Senador, nós estamos arrasados, decepcionados, envergonhados, porque o pilantra voltou. Olha só que crença! O processo na 8ª Vara, com mandado de prisão, ele volta e reassume o seu cargo no Banco Central.
Espero que, depois do meu discurso, esse pilantra não fuja de novo. Ele tem muita cara de pau e muita coragem: voltou e assumiu. Eu espero que a juíza, ao tomar conhecimento de um processo... Como? Se fosse um qualquer? Depois de tudo estar na rua, tudo escancarado, mandado de prisão, eu soube que colocaram sob segredo de justiça. Por quê? Porque ele tem um cérebro iluminado, estudou em Harvard, ajudou a construir o Plano Real! Há que se considerar um miserável desse, desgraçado, abusador de criança? Eu tenho umas fotos dele. Eu tenho umas imagens dele dançando de calcinha, esse peste. Sabe? Vai me dando uma indignação tão grande. Eu tenho umas imagens dele filmadas por ele e pela mulher dele. Ele dançando de calcinha, essa figura.

Ei, Presidente do Banco Central! Como é o nome dele?
Qual é, Ricardo, o nome do Presidente do Banco Central?
Como é, Zezinho? Vamos embora, moço, como é?
Ninguém sabe, não?
Presidente do Banco Central, pelo amor de Deus!
Tombini. Hoje tombou um. O Tombini está lá.
Presidente do Banco Central, há um pedófilo debaixo da sua barba, com mandado de prisão. O cara de pau voltou e assumiu esta semana.
Mas não vou te dar sossego, não, cachorro! Não vou nem ofender cachorro.
Não vou te dar sossego, pilantra. Não vou te dar sossego, pilantra. Não vou te dar sossego.
Estou enviando os documentos agora com ofício ao Presidente do Banco Central. Gostaria muito de falar com a assessoria do Banco Central agora. E, amanhã, amanhã, Senador Blairo Maggi, nós estaremos com a nossa Presidente Dilma, eu vou entregar nas mãos dela e vou mostrar para ela as fotos, os abusos desse canalha com criança de um ano de idade.
Saiba, vagabundo, que aqui nesta Casa, aqui nesta Casa e neste País, há homens e mulheres dispostos a enfrentar bandidos inescrupulosos que, do alto da sua tara, do alto das suas realizações pessoais, abusam de uma criança para sua satisfação pessoal. Nós vamos até o final. Infelizmente, nós não temos o poder de CPI, mas há que se evocar a justiça, há que se evocar quem tem poder para que nós não paguemos o mico de ver esse pedófilo nojento no Banco Central gozando de impunidade, quando, na verdade, outros já estariam pagando o preço.
Pelo mesmo crime, nós fomos ao Pará e derrubamos o ex-Deputado Luiz Sefer, médico, rico, muitos mandatos, pedófilo. Pedófilo!
Foi por isso que decretamos a prisão de um monsenhor de Alagoas, 84 anos, abusador de crianças. E paguei o preço no meu Estado porque os bispos da Igreja Católica do meu Estado se reuniram, tomaram uma decisão, e eu virei o tema da homilia, 60 dias de campanha, 60 dias de homilia para que não votassem em mim porque sou perseguidor da Igreja Católica. Conversa fiada. Nunca prendi um padre na minha vida. Não decretei prisão de monsenhor, decretei prisão de um pilantra, de um safado, abusador de criança, porque monsenhor, padre não abusa de criança, pastor não abusa de criança. No Maranhão, prendi cinco pastores. E esses canalhas são pastores? Claro que não! Pastor preserva a família, preserva a criança! Esses pilantras são criminosos que têm que apodrecer na cadeia!
Agora, o Dr. Jacob, canalha, canalha! Abusador de criança, há que responder pelo crime que fez. Fica esperto, vagabundo, que eu não lhe darei trégua!

Esse é o discurso na integra, sem revisão do Senador Magno Malta

Movimento Gospel Blog

Fonte Agencia Senado

OMG News: WikiLeaks revela preocupação do Vaticano com os evangélicos

Sem revelar fontes, o documento obtido pelo WikiLeaks diz que o papa João Paulo 2º descreveu as atividades evangélicas como “sinistras.

Documento obtido pelo WikiLeaks e divulgados nesta quarta-feira (29) mostram que, na época da visita do papa Bento 16 ao Brasil, em 2007, o Vaticano estava preocupado com o crescimento dos evangélicos no país e recebeu críticas do monsenhor brasileiro Stefano Migliorelli, que questionou sobre a falta de padres na América Latina.

O telegrama enviado a Washington em 6 de maio de 2007 relata conversas entre diversos membros do Vaticano e o ex-embaixador americano Francis Rooney, um empresário republicano do ramo de construção e um dos maiores doadores de campanha do ex-presidente americano George W Bush.

O diplomata americano faz um comparativo entre a primeira viagem de João Paulo 2º ao Brasil em 1980, quando os católicos representavam 89% da população e o censo de 2000, quando o número de católicos era de 74%.

“A cada ano, milhões de católicos latino-americanos deixam suas igrejas para se juntar a congregações evangélicas incentivados pelos pastores destes novos rebanhos”, disse Rooney.

Ainda segundo ele, de acordo com uma análise, enquanto a Igreja Católica concentra-se em “salvar almas”, muitas igrejas evangélicas fazem o possível apenas para matar a sede latino-americana para o misticismo.

Sem revelar fontes, o documento diz que João Paulo 2º descreveu as atividades evangélicas como “sinistras” e que uma das principais tarefas de Bento 16 seria despertar a comunidade católica e encorajar a resistência ao que o papa anterior teria chamado de “caçada por seitas”.

Já Migliorelli, na época chefe da seção brasileira da Secretaria de Estado do Vaticano, reclamou ao diplomata americano sobre o fato de a América Latina não ser uma região prioritária para a Igreja Católica.

Para Migliorelli, o Brasil e a América Latina seriam como “território de missão” -- terras que não foram expostas “de maneira consistente” à fé católica. “Temos que ver isso como uma evangelização -- começando do zero”, disse Migliorelli.

O monsenhor ainda criticou a quantidade e a qualidade do clero latinoamericano.

“A falta de padres em grande parte da América Latina é muito pior do que nos Estados Unidos”, disse. Migliorelli disse também que “o nível de educação dos padres é muito baixo e que muitas vezes eles não aderem aos padrões de disciplina clerical (celibato, ofertas de sacramentos etc)”.

Em um tópico chamado de “A ameaça da teologia da libertação”, o diplomata americano comenta que o papa João Paulo 2º teria feito grandes esforços para acabar com “esta análise marxista da luta de classes” promovida “por um número significativo de clérigos e católicos leigos que, por vezes, em nome de um compromisso político sancionou a violência em nome do povo”.

Migliorelli comentou que o Vaticano não pretendia tocar no tema durante a visita do papa. O documento prossegue: “A chave é simplesmente que o clero seja treinado mais efetivamente para explicar a posição da Igreja para o povo, ele concluiu”.

Segundo o diplomata, João Paulo 2º combateu com a ajuda de Bento 16 a teologia da libertação mas, nos últimos anos, ela estaria ressurgindo em várias partes da América Latina.

Fonte: UOL

OMG News: Fifa condena declarações "homofóbicas" de técnica da Nigéria no Mundial

A Fifa fez questão de se envolver na polêmica em torno das declarações homofóbicas da técnica da Nigéria, Eucharua Uche.

A entidade máxima do futebol condenou o discurso da comandante da equipe feminina após ela afirmar no último fim de semana que o homossexualismo é “algo sujo”.

“A Fifa se posiciona contra qualquer forma de discriminação. Estamos em um grande evento organizado pela Fifa e seria melhor se as pessoas se manifestassem de maneira neutra”, afirmou Tatjana Hännim reponsável pelo futebol feminino da entidade.

A polêmica começou em meio à Gay Pride, que aconteceu nas ruas de Berlim, capital da Alemanha, um das cidades-sede do Mundial. A treinadora condenou o evento em entrevista ao jonal Bild.

"O homossexualismo é algo sujo. Espiritualmente e moralmente, é algo muito, muito equivocado", comentou Uche.

A comandante da Nigéria no Mundial também afirmou que não já tinha contado com o auxílio de pastores e conselheiros religiosos para evitar a presença de homossexuais no seu vestiário por meio de orações.

Fonte: Uol

OMG News: Deputado evangélico diz que STF extrapola competências

O deputado federal João Campos (PSDB-GO)
disse que acredita que o Supremo Tribunal Federal
tem invadido a alçada de outros poderes.
O deputado federal João Campos (PSDB-GO), também presidente da Frente Parlamentar Evangélica do Congresso, disse nesta segunda-feira, em Goiânia, que acredita que o Supremo Tribunal Federal (STF) tem, em decisões recentes, extrapolado suas competências próprias e invadido a alçada de outros poderes, como o Legislativo. "Nós estamos caminhando para que 10 ou 11 ministros do Supremo decidam tudo no País", reclama.

Conforme João Campos, o STF, ao aprovar a equiparação da união estável homossexual à heterossexual, por exemplo, invadiu competências entre os poderes. "A democracia implica em liberdades, mas implica também num exercício de poderes na República com equilíbrio. Esta relação está sendo quebrada pelo STF, o que é ruim para a democracia", disse o tucano.

Para o parlamentar, atualmente, o STF detém um "monopólio" da política, verdade, ética e Justiça, o que seria o prenúncio para um Estado totalitário. O deputado disse que a bancada de evangélicos, que conta com 63 deputados e três senadores, pretende levantar uma discussão sobre o real papel do STF. "Se não fizermos este debate, vamos caminhar para ter o governo dos juízes: o juiz faz a lei, julga e executa", afirmou. A bancada tem como proposta a convocação de uma Comissão Geral no Plenário da Câmara dos Deputados que debateria este assunto específico. As assinaturas já estão sendo colhidas.

Campos disse que a bancada evangélica questiona a eficácia de decisões do STF, principalmente quando elas envolvem a interpretação das normas constitucionais: "geralmente o STF legisla nestes casos. E se caracteriza invasão de competências legislativas, até que ponto este tipo de decisão tem eficácia?" Segundo o político, o artigo 49 da Constituição Federal determina que, nas hipóteses de exorbitância das competências, o Congresso pode, inclusive, sustar os efeitos de uma decisão da Suprema Corte. "Nós estamos também caminhando nesta direção", afirmou.

STF decide a favor de união gay

Por unanimidade, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu no dia 5 de maio de 2011 pelo reconhecimento de união estável entre pessoas do mesmo sexo. Todos os dez ministros aptos a votar foram favoráveis a estender a parceiros homossexuais direitos hoje previstos a casais heterossexuais - o ministro Dias Toffoli se declarou impedido de participar porque atuou como advogado-geral da União no caso e deu, no passado, parecer sobre o processo.

Com o julgamento, os magistrados abriram espaço para o direito a gays em união estável de terem acesso a herança e pensões alimentícia ou por morte, além do aval de tornarem-se dependentes em planos de saúde e de previdência. Após a decisão, os cartórios não deverão se recusar, por exemplo, a registrar um contrato de união estável homoafetiva, sob pena de serem acionados judicialmente. Itens como casamentos civis entre gays ou o direito de registro de ambos os parceiros no documento de adoção de uma criança, porém, não foram atestados pelo plenário.

Fonte: Terra

OMG News: Seguidor de Harold Camping atira em amigo que fez brincadeira sobre a profecia do fim do mundo

Foto ilustrativa
Um homem de 39 anos do oeste de Eugene, Dale O’Callaghan, atirou no ombro de seu colega de trabalho, de 33 anos, Jerry Andrews, em 24 de junho, chamando-o de “uma daquelas pessoas Satânicas”, segundo um depoimento sob juramento na Corte Judicial da cidade de Lane por Ben Hall detetive de polícia de Eugene.

O’Callaghan e Andrews, colegas de trabalho na LHM Hydraulics há vários anos, discutiram algumas vezes sobre a previsão de Harold Camping de que o arrebatamento causaria o fim do mundo partir de 21de maio, que acabou por ser falsa, O Register-Guard citou a mãe da vítima, Robin O’Brien, falando na terça-feira.

O suspeito, que não tinha ficha criminal até então, tinha sido provocado no trabalho sobre a sua aparente crença no arrebatamento previsto por Camping, que gastou milhões de dólares em mais de 5.000 cartazes e 20 veículos de passeio para levar a mensagem do Dia do Julgamento.

O’Callaghan “esperava ser levado no arrebatamento, e isso não aconteceu… Ele estava recebendo alguns provocações dos colegas na loja, e acho que se irritou com isso”, O’Brien foi citada como tendo declarado isso. Ela acrescentou que seu filho não queria falar com os jornalistas.

Enquanto os dois não estavam em condições ruins, o suspeito levou para o lado pessoal quando a vítima e outros colegas de trabalho o provocaram nas últimas semanas sobre sua crença na previsão de Camping de que Jesus Cristo iria retornar à Terra em 21 de maio, acrescentou a mãe.

No entanto, o pai do suspeito, Ronald O’Callaghan, disse que seu filho não era um seguidor Camping Harold.

Os investigadores disseram que o acusado usou um revólver calibre 0357 para atirar em Andrews uma vez na área do ombro quando se viram pela primeira vez no trabalho na manhã do dia 24 de junho. O’Callaghan está na cadeia do condado de Lane, diante de uma acusação de agressão em primeiro grau.

A bala atravessou a parte superior das costas de Andrews e alojando-se por trás de seu ombro esquerdo e “quase o paralisando”, sua mãe disse, acrescentando que ele teve um ombro fraturado e uma vértebra fraturada. Andrews está fazendo tratamento ambulatorial.

A LHM Hydraulics, onde ambos trabalham, é propriedade dos pais do suspeito.

O suspeito insistiu em ter um advogado no momento do interrogatório policial, mas quando ele foi levado para a Corte Judicial na segunda-feira ele disse que não queria a representação por um advogado. No entanto, depois o juiz Charles Zennaché explicou que a sentença mínima obrigatória para o crime era sete anos e meio na prisão, ele finalmente concordou.

O’Callaghan é aparentemente uma das centenas de pessoas que realmente acreditavam que a previsão de Camping iria se tornar realidade. Alguns de seus seguidores venderam suas casas, deixaram seus empregos ou doaram poupanças de uma vida em antecipação do arrebatamento de 200 milhões de Cristãos para o céu.

Camping, de 89 anos, vem pregando o que acredita ser a palavra de Deus na Bíblia através da Family Radio por mais de 50 anos, ainda insiste que sua profecia não era falsa e que foi adiada por cinco meses. Camping e seus seguidores estão agora se preparando para o arrebatamento em 21 de outubro.

Fonte: The Christian Post

quarta-feira, 29 de junho de 2011

OMG News: Silas Malafaia desmente candidatura à presidência em 2014

Cartaz sobre Silas Presidente em 2014
Na Marcha para Jesus um cartaz pedia a candidatura do pastor Malafaia para a presidência em 2014.

Durante a Marcha para Jesus na última quinta-feira, dia 23, em São Paulo, um cartaz chamou atenção. Nela um fiel pedia a candidatura do pastor da Assembleia de Deus Vitória em Cristo, Silas Malafaia, à presidência da república em 2014. Considerado um líder influente e de opinião, o carioca logo desmentiu e brincou: “A pessoa que fez este cartaz tem que fazer humor”, brincou.

Durante a caminhada ao ver o cartaz, do trio elétrico, no exato momento em que o apóstolo Estevam Hernandes pedia oração pela nação, Silas pediu que a pessoa guardasse a faixa. O CREIO não conseguiu localizar o autor da faixa, mas conseguiu registrar o cartaz.

Silas, após fazer duras críticas ao STF no palco da marcha e declarar que Igreja ‘não é curral eleitoral’, foi questionado sobre o cartaz. Sem pestanejar respondeu: “Esta pessoa tem que fazer Zorra Total, show do Tom. É uma piada. O pastor que entra na política deixe de atender o todo para ser parte.”

Fonte: Creio

OMG News: Magno Malta denuncia à PF invasão de hackers a seu site

Senador Magno Malta (PR-ES) afirmou que site foi atacado no domingo. Assessoria diz que ele prevê apresentar projeto sobre crimes cibernéticos.

O senador evangélico Magno Malta (PR-ES) informou no plenário do Senado, nesta terça-feira (28), que foi à superintendência Regional da Policia Federal no Espírito Sando para denunciar invasão de hackers a sua página na internet na madrugada de domingo (26). A PF confirmou que recebeu o pedido de investigações.

A mensagem deixada pelos invasores, segundo imagem divulgada pela assessoria do senador, faz referência ao trabalho de Magno Malta na CPI da Pedofilia. "Magno Malta é apenas um pastor homofóbico que se diz contra a pedofilia não porque realmente se preocupa com as crianças brasileiras, mas para mascarar o ladrão que é, enganando o povo para continuar na política!"

Segundo a assessoria, o senador estuda a apresentação, ainda nesta semana, de projeto de lei que torna crime hediondo a invasão de hackers em sites.
Clique na imagem para aumentar

Em imagem do site invadido, encaminhada pela assessoria, os invasores afirmam que "Magno Malta é um de muitos outros que ainda virão a ser atacados na onda de ataques a sites brasileiros".

Sobre a identidade do grupo, a mensagem diz: "Nós somos pessoas comuns que, ao contrário de muitos brasileiros, se revoltaram com tanta corrupção e conformismo nesse país! Nós somos pessoas que temos conhecimentos suficientes para extrair dinheiro de muitas contas bancárias nesse país, mas preferimos usá-los para protestar contra vocês!"

Fonte: G1

OMG News: Sonho de qualquer traficante é a maconha liberada, diz procurador

Para o procurador de Justiça Marcio Sergio Christino, 
tráfico poderá lavar o dinheiro do comércio de outras drogas.

O procurador de Justiça de São Paulo Marcio Sergio Christino, um dos principais especialistas do país em crime organizado, diz que a eventual liberação da maconha no país fortalecerá ainda mais as facções criminosas.

Segundo ele, os traficantes poderão usar empresas legais para lavar o dinheiro da venda de outras drogas e ter livre acesso aos usuários.
O assunto voltou a repercutir após o STF (Supremo Tribunal Federal) decidir que não há impedimento legal às manifestações a favor da descriminalização da maconha.

Canabis Sativa
Folha - O que a liberação da maconha poderá provocar?
Marcio Sergio Christino - Se você está dizendo que todos podem consumir, está dizendo que todos podem comprar. Está, então, admitindo que alguém vai ser o fornecedor. Qual é a consequência? Você cria um mercado cativo, fixo, sem ter o fornecedor. Isso vai intensificar a venda.
Significa dizer que o tráfico, da forma como existe hoje, vai se fortalecer e se expandir. Porque o traficante que vende a maconha é o mesmo que vende a cocaína, o crack, as outras drogas.
Então, na prática, liberar o consumo fortalecerá o tráfico. E todo ele, não apenas o das chamadas drogas leves. Isso é o sonho de consumo de qualquer traficante.

E se houver um controle rigoroso da venda?
Vamos utilizar o modelo holandês? Português? Nenhum deles é compatível com o nosso. São países pequenos e muito distantes dos mercados produtores. Nossa realidade é diferente. Tem muita plantação na região Nordeste, e não conseguimos fazer um controle como eles.
Você só poderia falar em acabar com o tráfico se tivesse uma rede de fornecimento de maconha que permitisse a entrega gratuitamente.
Como se destrói o tráfico? São os princípios econômicos. Você vende um produto melhor com um preço mais baixo. O Estado vai assumir esse papel de vender entorpecente por preço mais baixo em larga escala a toda a população? É viável isso? Não num país como o nosso.

Lojas legais poderiam ser utilizadas pelos traficantes?
Eles utilizarão a própria loja que vende maconha para lavar o dinheiro das outras drogas. O traficante vende de tudo, é um princípio de economia. Não é um raciocínio criminoso. É um raciocínio de empresário.
Isso é o sonho de qualquer traficante. Vou vender pra caramba, todo mundo vai consumir, consumir não é crime, ninguém vai reprimir e vou vender à vontade.

O que pode ocorrer com os outros tipos de crimes, como os roubos e os furtos?
Tendem a aumentar. Por quê? Vai expor a sociedade e sem nenhuma salvaguarda. Se você tem cinco pessoas usando [maconha] hoje, terá dez. Só que você não tem a conclusão automática de que as novas cinco pessoas serão consumidoras conscientes.

E a legislação atual?
A nova legislação é esquizofrênica. Devido a alguns critérios de redução de pena, temos a menor pena de tráfico de drogas do mundo. É a velha ideia de que o preso custa caro, de que o tráfico não é visto como crime violento. Nossa legislação quer punir, mas não pune. Quer proteger, mas não protege.

Como deveria ser?
O que o país precisa encontrar é uma pena dura o suficiente para servir como elemento de intimidação, de punição e também de recuperação. Não é o que temos hoje.

E internações compulsórias?
O usuário só pode ser internado quando constitui um perigo à sociedade. O indivíduo que é socialmente perigoso precisa sofrer algum tipo de restrição.

Fonte: Folha de São Paulo

OMG News: Técnica de seleção feminina recorre a pastores para combater homossexualismo na equipe

Ngozi Eucharia Uche
A técnica da seleção feminina de futebol da Nigéria declarou na imprensa, na véspera da estréia do seu time pela Copa do Mundo disputada na Alemanha neste domingo, que o homosexualismo era “algo sujo” e explicou que tinha combatido sua presença na equipe ao recorrer aos serviços de conselheiros religiosos.

Seleção da Nigéria
“O homossexualismo é algo sujo. Espiritualmente e moralmente, é algo muito, muito equivocado”, comentou Ngozi Eucharia Uche , em declarações publicadas no jornal popular Bild. Nesta semana, a Parada do Orgulho Gay aconteceu nas ruas de Berlim, capital da Alemanha, um das sedes do mundial.

Uche afirmou que já tinha contado com o auxílio de pastores e conselheiros religiosos para evitar a presença de homossexuais no seu vestiário através de orações.

No futebol feminino, diversas jogadoras já assumiram seu homossexualismo publicamente. No mês de dezembro, a goleira alemã Nadine Angerer anunciou que era bissexual.

Fonte: Yahoo

OMG News: Evangélicos vão a Parada Gay para pregar sobre Jesus

Foto: Cartazes na Marcha para Jesus no Rio
Com panfletos e pregações, um grupo de quatro evangélicos batistas de Santo André (SP) resolveu ir à Parada Gay para tentar livrar os homossexuais de uma vida de “sexo livre”, “prazeres vazios” e “vícios” e encaminhá-los ao que chamam do caminho correto indicado por Jesus, longe da homossexualidade.

“Aqui é um momento de diversão passageira, vazia. É uma alegria repleta de vícios, bebida e sexo livre. Depois que passa tudo isso, o que fica? A frustração. A verdadeira alegria é Jesus”, disse Ivo Navarro, 44. “Eu buscava aquilo, mas quando descobri Jesus vi que a vida não é isso”, afirmou, em tom de pregação.

Navarro disse concordar com a avaliação de lideranças evangélicas, como o pastor pentecostal Silas Malafaia, que vê na homossexualidade sintoma de atuação do satanás. “Eu acho que é [coisa do diabo]. Eu vejo como uma escolha, mas se você ler a palavra de Deus ele não aceita a homossexualidade”, disse.

O batista também é contra a união entre pessoas do mesmo sexo. “Não sou a favor. Você tem útero, vagina? Deus te fez homem. Você deve se aceitar assim”, acrescentou, apontando para uma colega do grupo que diz ter abandonado o lesbianismo após o contato com a igreja.

“Tinha 20 anos e só me relacionava com mulheres. Daí me encontrei com Deus. Foi de repente. A vida que eu estava levando era vazia. Tive um sonho que abriu meus olhos”, conta a jovem, que não quis se identifica, sobre o processo que o levou a abandonar a homossexualidade.

Ela conta que teve vários relacionamentos com mulheres , mas o único duradouro foi o último, de um ano e meio. “O namoro homossexual sempre dura pouco”, afirmou, recebendo apoio de uma outra integrante do grupo, Maria Grisante, 48, que faz um trabalho de “conversão” de travestis em Santo André.

Navarro, que esteve na Marcha para Jesus na última quinta-feira, disse que recebeu algumas provocações durante a parada, mas que não pretende desistir. Durante uma panfletagem, ele conta que só teve o seu panfleto aceito após aceitar receber uma camisinha da outra pessoa. “Vou guardar, não vou usar”, disse.

Fonte: UOL

terça-feira, 28 de junho de 2011

OMG News: Pastor manda recado a Lana Holder: "De Deus não se zomba"

Ciro Sanches Zibordi é pastor, escritor, articulista, palestrante em escolas bíblicas. Autor dos best-sellers “Erros que os pregadores devem evitar” e “Erros que os adoradores devem evitar”das obras, além de “Mais erros que os pregadores devem evitar”, “Evangelhos que Paulo jamais pregaria”, “Adolescentes S/A”, “Perguntas intrigantes que os jovens costumam fazer” e “Teologia Sistemática Pentecostal”.

Colunista Convidado do The Christian Post, o pastor Ciro aproveitou o espaço para comentar sobre a "pregadora" Lana Holder e a trajetória de seu ministério e aproveita para mandar uma mensagem:Que Saibam as Fundadoras da Comunidade Cidade de Refúgio: “De Deus não se zomba”

Leia o texto na íntegra:

Há alguns anos, eu ganhei de um gerente de loja evangélica uma fita de vídeo de uma famosa pregadora. O irmão me disse: “Os vídeos dessa irmã estão vendendo muito. Ela prega demais”. Desejoso de ouvir uma mensagem cristocêntrica, acabei me decepcionando...
* Ciro
Assustei-me com o que vi logo no primeiro minuto da “pregação” e nem assisti ao vídeo todo. A pregadora (pregadora?) imitava os trejeitos de famosos animadores de auditório e quase punha as entranhas para fora, ao pronunciar o aleluia final. E a sua exposição não tinha começo, meio e fim. Não sabendo aplicar bem a simbologia bíblica, ela atrelou o precioso sangue de Cristo a uma inundação de poder: “Receeeba o rio de sangue”.
Gosto muito de ouvir pregadoras que mantêm a feminilidade. Deus fez as mulheres sensíveis, delicadas, detalhistas, singularmente inteligentes e cativantes. Mas, assim como é estranho ver um pregador desmunhecando e rebolando, causa espanto assistir a uma pregadora que emprega gesticulação masculina e possui voz grossa, masculinizada.
Sem paciência para assistir ao vídeo, fui avançando, até chegar à parte pior... Depois gritar muito e empregar técnicas de manipulação de plateia do tipo olhe-para-o-seu-irmão-e-diga-isso-e-aquilo, a “pregadora” começou o testemunho que - como todos sabem - era o “carro-chefe” do seu ministério.
Com todos os trejeitos mencionados, a “avivalista” chama à frente o seu marido - ao som de muitas glórias a Deus - e diz que Jesus Cristo havia transformado a sua vida por completo, libertando-a da homossexualidade e dando-lhe uma linda família. Alguns anos depois, no entanto, a “pregadora” teve uma recaída...
Há pouco tempo, ela resolveu assumir a sua “orientação sexual” e fundar, junto com a sua companheira, a Comunidade Cidade de Refúgio, em São Paulo. Agora, ela, que visitou várias igrejas brasileiras e usou o nome do Senhor - em vão, é evidente - para contar o testemunho de que fora liberta do lesbianismo, está afirmando que o “sistema evangélico” a obrigava ser contrária à sua “orientação sexual”.
Ela passou rapidamente da condição de ex-homossexual para a de ex-heterossexual! Antes, uma pecadora arrependida, teve coragem de pedir perdão em público por ter tido uma recaída. Agora, dizendo-se vítima dos próprios evangélicos, funda uma “igreja inclusiva” para ajudar todas as pessoas, inclusive as que sofrem preconceito no meio evangélico...
Em resumo, a tal “pregadora” enganou o seu esposo, o povo de Deus e a si mesma. Mas nunca enganará o Espírito Santo! “Não vos enganeis: de Deus não se zomba; pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará” (Gl 6.7).

Por Pollyanna Mattos
Com informações do Christian Post
Fonte: www.guiame.com.br

OMG News: Dedé Santana,humorista evangélico,revela:"Pedi a Deus para não morrer"

Humorista Dedé Santana
Há um mês, durante uma gravação de A Turma do Didi, Dedé Santana, 75 anos, sentiu-se mal. Sentiu a vista escurecer e foi encaminhado para o hospital Barra D’or, no Rio. Vítima de uma verticulite no intestino grosso, o humorista sentiu medo da morte, de não poder ver mais os oito filhos, oito netos e a mulher.

Para superar tudo isso, ele conta que se apegou à fé, à Bíblia – que, garante, há 16 anos norteia a sua vida – e às palavras do amigo Renato Aragão. Em entrevista exclusiva, Dedé falou ao JT sobre o drama e do tempo em que fazia parte de Os Trapalhões. Histórias, aliás, que ele reunirá no livro Eu e Meus Amigos Trapalhões, que deve ser lançado no mês que vem.

Como está sendo voltar ao trabalho, depois do susto?
Tem sido maravilhoso. Cheguei na Globo e meu camarim estava cheio de flores. Tem males que vêm para o bem. Todo mundo me recebeu de braços abertos.

O Renato Aragão foi visitar você no hospital alguma vez?
Sim. Ele deu um jeito, entrou na CTI e falou: “Meu irmão, você vai sair dessa.” Quando ele quebrou o nariz (em abril de 2010), eu também consegui entrar no hospital em que ele estava e falei para o médico dele: “Doutor, não dá para você me operar de qualquer coisa só para eu poder ficar aqui com ele?”. A gente sempre foi assim.

Nessa sua internação, você chegou a sentir medo de morrer?
Eu senti medo do pior. Fiquei com medo de morrer e não poder ver minha mulher e meus filhos. Achei que eles não chegariam a tempo de Santa Catarina.

E nessa espera por eles e por uma melhora, ficou rezando?
Sim. Eu sou evangélico. Então, me peguei muito a Deus. Eu sou muito conformado com as coisas que Deus faz, viu? Mas, nessa hora, eu pedi para não morrer. Foi difícil, mas minha família me apoiou muito, o tempo todo.

E sua família é bem grande.
É verdade. Grande demais (risos). Eu tenho oito filhos e oito netos. Teve um dia que eu cheguei numa rádio, no interior da Bahia, e o cara falou: “Rapaz, você gosta muito de criança”. Eu olhei para ele e respondi: “Não, meu caro. Eu gosto muito da minha mulher”.

Então, aos 75 anos, você ainda gosta muito de namorar?
Sim! Estamos juntos há 20 anos.

E quer ter mais filhos?
Eu até queria ter mais, mas minha mulher (Christiane Bublitz, ex-rainha da Oktoberfest Santa Cruz do Sul) não. Mas apesar de adorar criança correndo pela casa, na verdade eu não fui muito bom para os meus filhos, sabe?

Você foi um pai ausente?
Um pouco. Eu ficava muito fora, né? A gente (Os Trapalhões) chegou a fazer uns três filmes por ano. Agora é que eu tenho ficado mais com eles. E, hoje, eu também sou um homem mais sossegado. A igreja fez bem para mim, sabe? Minha conversão se deu porque eu fui salvo no hospital por Jesus. Ali (há 16 anos), eu sosseguei o rabo. Eu era muito namorador…

Mas porque você foi para o hospital nessa época?
Porque eu tive um problema no coração. Na verdade, eu não tinha religião. Eu era maria vai com as outras. Alguém me falava: “Vamos numa sessão espírita?” Eu ia. “Vamos na macumba?” Eu ia. Mas sempre acreditei em Deus.

E agora você está sossegado e ganhando tão bem quanto na época de ‘Os Trapalhões’?
Não é assim. Não ganho igual. Antes, a gente tinha contrato com montadoras de bicicleta, fazíamos filmes, era muita renda…

Na época do grupo você conseguiu ficar rico?
Não. Eu sou muito mão aberta e não gosto de falar isso, porque fico colocando azeitona na minha empada. Mas posso dizer que tive grandes emoções nessa vida e isso foi o que valeu. Minha única queixa dessa carreira é que dirigi uns 70 filmes na vida e nunca fui convidado para um Festival de Cinema. Depois que eu morrer, não adianta me homenagearem.

Ontem, você disse que estava indo para o Rio. Onde reside?
Estou morando em Itajaí (SC). Eu fui para lá há seis anos, quando fui contratado pelo Beto Carreiro para fazer apresentações no parque dele. Aí, quando o Beto faleceu, o Didi me ligou para eu vir para a Globo. Foi um presente!

Por qual motivo?
Porque eu queria trabalhar outra vez com o Renato (Aragão). Esse foi o segundo grande presente que ele me deu. O primeiro foi um curso de direção em São Paulo e a chance de dirigir os filmes de Os Trapalhões. Por isso, não queria morrer e estar longe dele.

E como o conheceu?
Eu trabalhava num teatro no Rio e o Arnaud Rodrigues, que escrevia para o Chico Anysio, me viu e falou de mim para o Renato, que procurava um companheiro. Como eu saltava e fazia até oito números de circo, gostaram de mim.
Eu cheguei a participar até do globo da morte. Então, quando conheci o Didi deu super certo e nunca mais nos largamos.

Mas Dedé, vocês não haviam brigado? Explique melhor isso…
Imagina! Nós nunca brigamos. A gente se falava pouco, em datas especiais: aniversário, Natal… Mas a gente sempre se ligava.

Então, nunca existiu um ego maior da parte do Renato?
Não. Nunca houve. Quando os outros vieram (Zacarias e Mussum), eles sabiam que ele era o líder, o cara que escrevia. A primeira vez que peguei o texto dele eu falei: “Rapaz, se um dia você conseguir fazer o que você escreve, você vai ser o maior humorista do Brasil”.


Foi você quem levou o Mussum para o grupo? Como foi isso?
Sim. Eu o conhecia do grupo Os Originais do Samba. Ele não queria ser humorista, sabia? Ele dizia: “Eu sou tocador de reco-reco, meu cumpade”. Mas eu o convenci.


É verdade que vocês quatro chegaram a morar juntos?
A gente vivia mais junto do que com a nossa família. Os Trapalhões viviam juntos. Viajamos o Brasil, fomos para Marrocos, Angola e EUA. Era tão bom, dávamos tantas gargalhadas. A maior diversão sempre era o Renato.


O que ele fazia?
Às vezes, ele amarrava a roupa de um na do outro. No meu caso, ele enchia os bolsos de manga, porque sabia que eu gostava da fruta. Ele nunca desanimava. Eu, na verdade, era o mais mal-humorado da turma. O Mussum fazia farra e o Zacarias era o conselheiro.


Como foi perdê-los?
Muito difícil. Eu e o Renato até pensamos em largar a TV. Mas eu aprendi desde cedo que o espetáculo tem de continuar. Uma vez, eu e minha família organizamos um espetáculo de circo em Santos, com tudo fiado. E, horas antes de estrearmos, meu pai foi atropelado e morreu. Pensamos em desistir de tudo, mas estávamos com os ingressos vendidos. Lembro que eu e meu irmão, Dino Santana, velávamos o meu pai lá atrás do circo e na frente, no picadeiro, fazíamos palhaçada…

E além dessa dificuldade, passou por outras para entrar na TV?
Muitas. Passei fome aqui no Rio de Janeiro e dormi nas praias. Quem me ajudou foi um baiano que tomava conta de um teatro no Posto 6. Eu o ajudava a fazer a limpeza e ele me pagava comida. Enquanto isso, eu mentia para a minha família. Dizia que estava indo bem na carreira de diretor de cinema que eu tanto sonhava.



Fonte: JT

Via: www.guiame.com.br

OMG News : Aline Barros renova contrato com a gravadora MK Music

Aline Barros, Gilmar (esposo da Aline) e Yvelise de Oliveira
Um dia marcante. Foi assim o expediente de todos os colaboradores do Grupo MK de Comunicação. Afinal, Aline Barros, um dos mais expressivos nomes do gospel nacional, renovou contrato com a MK Music, gravadora que está há mais de 25 anos no mercado, e é pioneira na profissionalização do segmento música gospel.

Desde 2004, Aline é artista exclusiva da MK, exatamente há sete anos, onde já lançou três CDs de carreira (Som de Adoradores, Caminho de Milagres, e o novíssimo Extraordinário Amor de Deus), dois infantis (Aline Barros & Cia 1 e 2) e cinco DVDs (Som de Adoradores, Caminho de Milagres, Aline Barros Na Estrada, e Aline Barros & Cia 1 e 2). E prepara o CD e DVD Aline Barros & Cia 3.

A cantora, grávida de quatro meses de uma menina, chegou à sede da MK Music no Rio de Janeiro acompanhada de seu marido, o pastor Gilmar Santos. Ela foi recebida com festa por todos, felizes pela continuidade dessa vitorio sa e próspera aliança. “Esse ano tem muita coisa para acontecer, muitos projetos e novidades. Estou muito feliz por mais esse tempo que Deus está proporcionando para caminharmos juntos. Os anos anteriores foram de bênçãos para nós e os que virão pela frente serão maravilhosos. Os projetos que nascem no coração de Deus são plantados no nosso coração e a gente precisa de pessoas, equipes, para que eles tornem-se palpáveis. Louvo a Deus pela família MK, por essa equipe linda. Que Deus abençoe mais ainda essa empresa, os projetos e as pessoas que trabalham aqui”, afirmou a cantora e pastora, que é membro da Comunidade Evangélica Internacional da Zona Sul.

A diretoria da MK Music estava reunida. A presidente, Yvelise de Oliveira, falou sobre a renovação. “Nós estamos muito felizes, lutamos muito com Aline, queremos que ela seja o que Deus planejou pra ela e isso está dentro do meu coração. Vocês vão ver o que vai acontecer, ela vai explodir no mundo. Ela é o máximo”, declarou Yvelise, que está terminando pessoalmente o figurino para os próximos CD e DVD infantis Aline Barros & Cia 3. O Pr. Gilmar orou e intercedeu para que Deus continue abençoando esse “casamento”. “Estamos aqui assinando esse contrato gratos porque sabemos que isso é projeto Seu”, declarou.

“A gente espera que esses anos sejam de muitas vitórias, que abençoem muito o povo de Deus. Estamos preparando muitas surpresas, se preparem porque a família brasileira vai sofrer um grande impacto. Estejam orando para que esse projeto alcance multidões. Mais uma vez obrigada MK por estar acreditando e fazendo parte da nossa família”, agradeceu Gilmar, ao falar sobre a expectativa com o que vem pela frente. Afinal, onde há comunhão, Deus ordena a bênção. E toda glória e honra sejam dadas ao Senhor Jesus Cristo.

Fonte: Gospel Prime

OMG News : Pastor usa redes sociais para incentivar jovens a só fazerem sexo depois do casamento

A campanha #euescolhiesperar mobiliza mais de 20 mil pessoas no Twitter e esteve entre os temas mais comentados do microblog no Brasil nos dias 20 e 21 de junho.

Mesmo sofrendo gozações dos amigos, eles saíram do armário e resolveram assumir sua posição em relação ao sexo nas redes sociais. Não, não estamos falando dos homossexuais nem de nenhuma outra orientação sexual. Um grupo bem menos conhecido – e comentado pela mídia – são os jovens que decidiram esperar o casamento para fazer sexo. Há algumas semanas eles ficam mais numerosos ao assumirem sua posição no Facebook e Twitter.

A campanha #euescolhiesperar mobiliza mais de 20 mil pessoas no Twitter e esteve entre os temas mais comentados do microblog no Brasil nos dias 20 e 21 de junho. Além disso, mais de 4 mil pessoas “curtem” o movimento pela castidade no Facebook. Galileu procurou o homem por trás da ideia. O pastor e coordenador da ONG cristã Mobiliza Brasil, Nelson Junior, diz que esperou encontrar a mulher ideal para fazer sexo e quer divulgar a ideia para fortalecer quem optou por ela. E afirma que deveríamos falar mais sobre sexo. Confira o papo e comente.

OMG News : Deputada no Rio de Janeiro defende direito de não contratar gay

A deputada Myrian Rios (Foto), do PDT, associa homossexualidade a pedofilia e diz que eles podem tentar "bolinar meu filho"

Um vídeo em que a atriz e deputada estadual Myrian Rios (PDT) defende, em discurso no plenário da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), o direito de não contratar um homossexual, causou polêmica nesta segunda-feira na internet. Na gravação, da última terça-feira, Myrian, que se define como "missionária católica", pede aos colegas parlamentares que votem contra a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 23/2007, que inclui a orientação sexual entre as características pelas quais um cidadão não pode ser discriminado, segundo a Constituição do Estado do Rio de Janeiro.

O assunto chegou a ser um dos cinco mais comentados do mundo no microblog Twitter, no começo da noite. Ao começar o discurso, Myrian disse que queria deixar bem claro que não é preconceituosa e não discrimina; que prega o amor e respeito ao próximo e, da mesma forma que faz isso, quer também ser respeitada por suas decisões. "Ora, se somos todos iguais, com os mesmos direitos, também tenho que ter o direito de não querer um funcionário homossexual na minha empresa", disse.

E continuou: "Digamos que eu tenha duas meninas em casa, seja mãe delas, e contrate uma babá, e ela mostra que sua orientação sexual é ser lésbica. Mas, se a minha orientação for contrária, e quiser demiti-la, não posso. Vou ter de manter a babá na minha casa, cuidando das minhas meninas e sabe Deus se ela não vai cometer pedofilia com elas".

A deputada citou outro exemplo. "O rapaz escolheu ser homossexual, travesti, aí contrato ele para ser motorista da minha casa e tenho dois meninos. Ele começa, então, a vir trabalhar vestido de mulher. Aí eu, como mãe dos dois, digo: 'Opa, não é essa a minha orientação sexual aqui em casa. Aqui eu gostaria que meus filhos crescessem pensando em namorar uma menina, para perpetuar a espécie, como está em Gênesis".

"No momento em que eu descobrir que o motorista é homossexual e poderia estar, de uma maneira ou de outra, tentando bolinar meu filho, não vou poder demiti-lo. A PEC 23 não me permite", afirmou. "Se essa PEC passa e o rapaz tem uma orientação sexual 'pedófilo', e a orientação dele é ter relacionamento sexual com um menino de 3 a 4 anos, não vamos poder fazer nada porque ele estará protegido", disse.

Biografia

Myrian Pinto Rios, nascida em Belo Horizonte em 10 de novembro de 1958, começou sua carreira de atriz há 35 anos e na década de 90 entrou para o movimento Católico da Renovação Carismática, do qual faz parte até hoje. Ex mulher do cantor Roberto Carlos.
Apresentadora do programa Porta a Porta na Canção Nova e madrinha das Obras Sociais da Fundação João Paulo II desde 2004.

Em 2010 foi eleita Deputada Estadual pelo PDT no Estado do Rio de Janeiro, com 22.169 votos.
Atualmente preside a Comissão Permanente de Turismo e é membro titular das Comissões de Cultura, Comissão de Prevenção ao Uso de Drogas e Dependentes Químicos em Geral e Normas Internas.

Veja o vídeo:


Fonte: iG e Alerj

OMG News : Casamento gay em Nova York é um "tapa na cara de Deus”, diz pastor

Um pastor de Nova York deixou claro para sua congregação no domingo que a legalização do casamento gay em Nova York não é um evento em que os Cristãos podem simplesmente ignorar ou não ser afetados.

A passagem de um projeto de lei pelo Senado, permitindo que gays e lésbicas se casem, nesta sexta-feira, de fato, os Cristãos devem ficar de luto - luto, pois "o nosso Deus tem sido ofendido... um estilo de vida teve um selo de aprovação colocado pelo nosso governo em Albany e que realmente é um estilo de vida extremamente perigoso", disse o Pastor Art Kohl da Igreja Faith Bible Baptist Church.

O pastor do Eden, NY, tinha um sermão totalmente diferente planejado para domingo, mas dado o evento recente, sentiu que não podia ignorar a questão, apesar da distância que mantém normalmente de qualquer coisa política.

Nas semanas que antecederam a votação do projeto de lei do casamento gay na assembléia estadual e, em seguida, no Senado, Kohl esteve em oração, jejum e entrando em contato com legisladores e enviando folhetos de discussão contendo às passagens da Bíblia que aborda a homossexualidade .

Infelizmente, do outro lado, havia clérigos liberais - ou falsos profetas, como os descreveu Kohl - senadores convincentes de que Deus fez os homossexuais de maneira que eles têm o direito de se casar.

A lei foi aprovada no Senado na sexta-feira com quatro votos republicanos "sim". O Governador Andrew Cuomo imediatamente assinou a lei. A medida entrará em vigor em 24 de julho.

Falando a partir do púlpito de sua Igreja batista independente, Kohl lamentou: "O que aconteceu em Albany esta semana... não era foi uma afronta a mim, mas foi também uma afronta a um Deus santo".

"Foi um tapa na face, um duro tapa na face de Deus pelos homens e mulheres em Albany que votaram pela lei dos senadores", afirmou claramente. "Eles cuspiram na face de um Deus santo o único que pode definir o que é o casamento."

Kohl prefaciou seu sermão com uma nota que os cristãos não devem odiar ninguém.

"Parece que odiamos e ficamos com raiva de certos pecados, o amamos e acariamos outros pecados e tornamos parte deles se não formos cuidadosos", disse ele. "Não devemos odiar o pecador, mas devemos odiar o pecado."

Ele também enfatizou a santidade da instituição do casamento.

"Acreditamos que isso é sagrado. Acreditamos que isso é santo, pelo menos eu acredito e mais importante, Deus acredita. Deus instituiu o casamento. Foi Sua primeira instituição na terra".

Dito isso, enfatizou que essa não era a vontade de Deus como alguns ponderaram.

"Quero registrar e dizer que isso não era a vontade de Deus. Esta foi a vontade do homem. Foi um grupo de senadores e de uma assembléia de homens e mulheres que tem se afastado de... Deus e da Palavra de Deus".

Embora lamentando o evento, Kohl disse que não diminuiu sua fé. Em vez disso, ele está mais triste pois "o nosso Deus tem sido ofendido".

Com a aprovação do casamento gay em seu estado, o pastor batista está ainda mais convencido de que o fim do mundo está se aproximando.

"Os acontecimentos de sexta à noite entristeceram meu coração, mas reforçaram a minha fé na profecia bíblica, porque nosso Senhor disse que seria assim, pouco antes que ele venha", pregou.

"O tempo está próximo", disse ele, a pregação do Apocalipse 1.

Não há nada obscuro no último livro da Bíblia, apontou. Não é um livro de mistérios ou parábolas, mas de "revelação" e não é nenhum mistério que eventos iriam acontecer nos últimos dias, observou ele.

"O que aconteceu em Nova York esta semana pode ser apenas anedótico. Não estou tentando promover... que interpretemos a Bíblia da perspectiva de um nova-iorquino, mas certamente New York tornou-se como uma Sodoma e Gomorra... com a aprovação da assembleia de homens e mulheres, senadores e o governador agora".

O que tem desnorteado Kohl é que o governo está aprovando um comportamento que é obviamente perigoso. O pastor apontou estatísticas mostrando que a maioria das pessoas que estão infectadas ou que morreram de AIDS são homens gay.

"Isso é perigoso. Isso é insalubre. Isso é mortal", afirmou. "Temos que instruir cada professor, cada pastor ..., ... todos os senadores, ... temos levar todo mundo começar a chorar e dizer" não tem nada a ver com esse comportamento. '

"é assim que eu penso."

No entanto, Kohl não está confuso sobre o que vai acontecer como resultado da aprovação do casamento gay. Apesar da disposição de proteção religiosa, Kohl está convencido de que as consequências "vão ser horríveis".

"Já foram emitidos avisos sobre ações judiciais grande discriminação no estado de Nova York", lamentou. "Qualquer homem de negócios conservador ou cristão ou a mulher que deve objeto em razão da sua religião para prestação de serviços está se preparando para os processos de discriminação."

"Você não acreditaria o quão complexo é que isto vai ser".

"Veja, as pessoas pensaram na sexta-feira que conseguiram o que [queriam]. Não, não chegaram perto de conseguir o que querem. Este é apenas o pé na porta ".

Juntamente com processos judiciais, Kohl espera que muitos Cristãos sejam testados por esta questão "e cedem a pressão”.

"Algum dia, Deus vai ter a última palavra", o pastor disse "amém". "Algum dia, eles não vão falar mais nada."

"Guarde minhas palavras, Deus terá a última palavra."

Fonte: The Christian Post

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails