terça-feira, 30 de novembro de 2010

OMG News: Uma igreja do tamanho do Brasil

Igreja Assembleia de Deus faz das comemorações do seu centenário mais um desafio missionário.

Às portas do seu centenário, a Assembleia de Deus está em festa. Maior denominação evangélica e segunda instituição religiosa do país em número de fiéis – atrás, apenas, da Igreja Católica Romana –, a Assembleia de Deus (AD) comemora em 2011 um século de existência, trajetória marcada pelo fogo pen tecostal e pelo ardor missionário. Mais popular das confissões protestantes em território nacional, a AD é uma igreja com a cara do Brasil. Presente das grandes cidades aos vilarejos do interior, ela congrega gente de todo tipo, origem e classes sociais; ao mesmo tempo, mantém a ortodoxia doutrinária e a fidelidade às Escrituras que se tornaram sua marca desde que os fundadores, os missionários suecos Gunnar Vingren e Daniel Berg, aportaram em Belém (PA). Daqueles tempos de pioneirismo e perseguição, ficou na alma dos assembleianos a urgência de anunciar o Reino de Deus. Há quase 100 anos, os crentes da denominação só têm colocado mais e mais pedrinhas em sua coroa – é assim que eles, carinhosamente, chamam as almas ganhas para Jesus.

A ocasião festiva já está sendo comemorada em diversos eventos e a agenda vai ficar cheia até 2011. A coordenação do programa do centenário está a cargo da Convenção Geral das Assembléias de Deus do Brasil (CGADB), entidade que congrega mais de 100 mil igrejas e 35 mil pastores. O número exato de fiéis é impossível de mensurar. “Segundo o Censo de 1991, os assembleianos eram 2,4 milhões; já em 2000, 8,1 milhões de pessoas se declararam membros da AD”, lembra o pastor Silas Daniel, diretor de Jornalismo da Casa Publicadora das Assembleias de Deus (CPAD). “Nove anos depois do último Censo, com base não apenas em projeções, mas em dados de crescimento que nos chegam de alguns ministérios regionais, chega-se a um número estimado de 15 milhões.”

“Sal e luz”

A verdadeira dimensão numérica da AD é menos importante do que seu legado. Ao longo do século 20, a denominação exerceu papel fundamental na evangelização do país. “Há décadas as Assembleias de Deus têm feito a diferença em uma sociedade que diariamente perde os referenciais de ética, integridade, vida espiritual e moral”, destaca o pastor José Wellington Bezerra da Costa, presidente da CGADB. Em abril, ele foi reeleito para seu décimo mandato à frente da entidade numa participação recorde, tendo mais de 13 mil ministros eleitores, derrotando o pastor Samuel Câmara. A primeira vice-presidência ficou com o pastor e conferencista Silas Malafaia. “Deus nos chamou para ser sal e luz, e temos obedecido a esse chamado com poder e autoridade. O trabalho dos pioneiros continua em nossos dias, e o Senhor nos proporcionou os meios para fazê-lo da melhor forma possível.”

Sobre as comemorações, Wellington lembra que a história da AD é caracterizada pelo mover divino. “Cem anos não são cem dias. Contamos tempos trabalhosos, de perseguição, de incompreensão contra a nossa fé, e hoje podemos colher os frutos de um evangelismo pacífico e respeitoso em nossa nação. Deus se fez presente conosco, confirmando sua Palavra e acrescentando à igreja os que vão sendo salvos”. A programação começou oficialmente durante a Assembleia Extraordinária da CGADB em Porto Alegre (RS), ano passado. O marco inaugural foi um cerimonial no Hotel Sheraton, na capital gaúcha, com a presença de líderes de quase todas as convenções regionais e de órgãos ligados à igreja. Ali, toda a programação de 2008 a 2011 foi exibida em vídeo. Na ocasião, foi apresentada também a marca do centenário, que representa o número “100” estilizado com uma chama – lembrando o pentecostalismo – e duas alianças entrelaçadas.

Um dos destaques das comemorações é a série de conferências pentecostais que serão promovidas até 2011, uma em cada região do país. “Serão grandes eventos evangelísticos e de renovação espiritual”, descreve José Wellington. Mas o que está motivando os assembleianos do Brasil é mesmo comemorar os cem anos bem ao seu estilo – ou seja, pregando a Palavra a toda criatura. Uma das metas até 2011 é que cada membro leve ao menos uma pessoa à conversão ao Evangelho. Outro desafio é abrir uma congregação da AD em cada município do país. “Queremos que todas as cidades tenham uma igreja da Assembleia de Deus pregando a salvação em Jesus Cristo”, anuncia o dirigente.

A primeira conferência foi realizada no Centro-Oeste, em outubro de 2008, no Grande Templo da AD em Cuiabá (MT). A segunda será na Região Sul, em Curitiba, ainda este ano. Em seguida, será a vez do Nordeste, na cidade de Recife (PE), em junho de 2010; depois, será a vez da Região Norte, com o evento em Belém do Pará, já em junho de 2011, na semana de aniversário de cem anos da denominação no Brasil. Finalmente, em outubro de 2011, será realizada a última conferência, desta vez no Sudeste, na cidade de São Paulo, ocasião em que será inaugurado o novo templo-central da Assembleia de Deus do Belenzinho (SP).

Fonte: Cristianismo Hoje

OMG News : Presidente do Comerj pede clamor para vencer batalha no Rio

Pastor Marcos Gregório
O presidente do Conselho de Pastores do Rio de Janeiro pediu que os evangélicos estejam em oração pela crise de segurança no Rio.

Mesmo sem emitir nota oficial como instituição, o pastor Marcos Gregório usou sua página pessoal no twitter para falar sobre situação. O rio cercará suas terras, derrubará sua fortaleza Amos 3:12 Rio precisa de intercessores.

Pelo twitter ele destacou que a igreja precisa fortalecer e orar pela paz no Rio. “A nossa luta não é contra carne ou sangue. A guerra é num nível acima do que os "homens" podem ver” enfatizou.

Mesmo usando sua página pessoal, Comerj não emitiu nenhuma declaração pública se abstendo de debater profundamente sobre crise de segurança.

A entidade procurada desde a última quinta-feira, não retornou as ligações para falar se está dando auxilio a pastores que têm congregações dentro do Morro do Cruzeiro ou Complexo do Alemão.

Fonte: Creio

OMG News : “Eu sou convertida há 13 anos”, afirma Gretchen que casará com filho de pastor

No começo de novembro, a assessoria de imprensa da cantora Gretchen enviava comunicado à imprensa avisando que ela iria se casar mais uma vez, no dia 15 de dezembro.

A notícia chamava atenção pelo fato de Gretchen ter acabado de se separar – ela terminou seu casamento com Demmis Miranda em setembro desse ano -, e também por ela estar prestes a completar sua 14º união, a sexta no papel. Tudo bobagem segundo ela.

“As pessoas falam da separação, mas isso não foi de agora. Meu casamento já não vinha bem desde o início do ano, mas foi terminar em setembro. Sobre meus relacionamentos, as pessoas falam demais. A Luana Piovani, a Galisteu, namoram e casam tanto quanto eu, e ninguém fala nada. Acho que falam de mim porque dá ibope. Mas acredito no amor e quero ser feliz”, disse a cantora que agora está às voltas com os preparativos para a festa, e também com sua mudança de Recife para Goiânia, onde mora o noivo.

Por que decidiu se casar novamente e tão rápido? Está apaixonada?

Open in new windowGRETCHEN: Não estou apaixonada, não. A paixão é uma coisa fugaz. O que existe entre a gente é amor. Além disso, eu conheci o Silvio na política, ele é filho de um pastor da igreja Assembléia de Deus, e foi ele quem me propôs o casamento. Ele foi muito claro e direto. Disse que gostava de mim, mas que era sério e não podia namorar se não tivesse um objetivo, que era formar uma família.

Essa objetividade não te assustou? Ou te encantou, pelo fato de ser um homem sério que sabe o que quer?

As duas coisas. Foi muito rápido e não esperava. Mas, por outro lado, ele me encantou pela coragem e determinação.

E a diferença de idade? Pesou entre vocês?

Na verdade, fui eu quem falou tudo isso para ele. Disse: tenho 51 anos e você 30. E ele: ‘não importa, diferença de idade não muda nada entre a gente’. Disse também: ‘Tenho cinco filhos para criar’. E ele: ‘Não importa, eu te ajudo a criar. Meu sonho sempre foi formar uma família, ser pai. Quero um casamento para sempre. Para mim, casamento é sagrado. Esse é o único impedimento para a gente ficar junto. Só se você não quiser casar.’ Não tive como dizer não, fiquei encantada com ele e acho que dessa vez é para sempre.

Você disse que o Sílvio é filho de pastor, é evangélico. Você também vai se converter?

Eu já sou convertida há 13 anos.

Fonte: EGO / Gospel Prime

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

OMG News: Pr.Marcos Pereira elogia ocupação no Rio

Pr. Marcos Pereira
O pastor da Assembleia de Deus dos Últimos Dias (Adud) , Marcos Pereira comemorou a ocupação da polícia ao Complexo do Alemão neste domingo, dia 28.

O Dia D para o Rio de Janeiro culminou na apreensão de 40 toneladas de maconha. Marcos Pereira que ganhou mídia ao mediar conflitos semelhantes entre policiais e bandidos, disse que enviou equipe ao morro.

Apesar, segundo ele, do Governo não considerar oficial a negociação de Marcos Pereira, a equipe da Adud esteve na madrugada no Complexo do Alemão. Segundo divulgou Pereira alguns traficantes aceitaram o apelo e se renderam. “ O Governo teve atitude em tomar aquele espaço tomado por algo satânico”. Marcos Pereira disse que ficou não muito tempo no local para não ser acusado de oportunista pela mídia.

Segundo ele o instituto está dando assistência no local através de voluntários e comemorou o não derramamento de sangue durante a ocupação. “Cocaína é droga. Algo espiritual. Material bélico, não. Autoridades competentes precisam impedir que isto cheguem às mãos dos traficantes”, declarou.

Fonte: Creio

OMG News: Pastor é levado por bandidos depois de assalto a igreja

Uma igreja foi invadida por assaltantes na manhã deste domingo em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Segundo a Polícia Militar, dois homens armados roubaram os instrumentos musicais da banda gospel que se apresenta no local.

Ainda de acordo com os policiais, o pastor evangélico da Igreja Nova Aliança, no Bairro Água Branca, foi forçado por dois homens armados a entrar no seu carro, um Palio.

A vítima foi liberada próximo ao Ceasa sem ferimentos.

Os bandidos fugiram com o carro e o material roubado, e, segundo a PM, eles ainda não foram encontrados.

Fonte: Folha Gospel / Jornal Movimento Gospel

OMG News Tecnologia : Aplicativo que promete informar quem visitou perfil de Facebook é perigoso

Um aplicativo perigoso ganhou as páginas da rede social Facebook neste fim de semana e merece cuidado especial, segundo informou o especialista Graham Cluley, da Sophos.

O Profile Watcher promete dar ao Facebook uma funcionalidade semelhante à já existente na rede social Orkut, de informar que usuários visitaram seu perfil. Mas, na realidade, o que a ferramenta faz é conseguir acesso a todas as suas informações pessoais no serviço, ao seu mural e páginas que você administre no serviço e também pode enviar emails a você.

A ferramenta abusiva é perigosa para qualquer usuário que zele por sua privacidade. Ainda assim, a Sophos indicou que ainda no dia 26, mais de 60 mil usuários já haviam clicado no link para o aplicativo, que até o fechamento desta notícia não havia sido removido pelo Facebook.

Como já dissemos aqui, suspeite de aplicativos que peçam acesso irrestrito à sua conta e, caso você tenha instalado algo assim, desabilite em Conta > Configurações de Privacidade > Editar suas configurações (dentro de Aplicativos e Sites).

Fonte: Defesa Digital

domingo, 28 de novembro de 2010

OMG News : Igrejas Evangélicas do Rio de Janeiro de portas fechadas

Foto: TASSO MARCELO/AE
Diante dos conflitos militares que se espalham pela Cidade Maravilhosa, algumas igrejas do Rio de Janeiro fecharam suas portas.

Entre elas a Assembléia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC) liderada pelo pastor Silas Malafaia que desde a quarta-feira cancelou seus cultos.

A igreja tem vários templos no Complexo do Alemão, Comunidade Vila Cruzeiro e Penha. E exatamente por isso a igreja resolveu não abrir suas portas. O comunicado ao público foi dado na internet na quinta-feira dizendo: “Por questão de coerência o Culto da Vitória de hoje foi cancelado. Mas a igreja permanece em oração.”

Além dos cultos, o evento de consagração do CD “Herança” da cantora Jozyanne que aconteceria na sede da ADVEC também foi cancelado. O show era para acontecer na quarta-feira (24), e terá uma nova data remarcada.

Em seu micro blog o líder da AD Vitória em Cristo se pronunciou sobre o caso. “Vamos estar orando pelo RJ. A violência é grande, mas nosso Deus é maior! Que Deus guarde cada um de nós e nos livre dos homens maus”, disse o pastor Silas Malafaia.

Segundo informações do site da igreja, os cultos de domingo, 28, estão confirmados.

Não é só o andamento dos cultos que essa guerra urbana entre policias e traficantes atrapalha, as aulas foram suspensas na zona norte e oeste da cidade e mais de 40 mil alunos ficaram sem aulas. Os comerciantes locais também estão sendo atingidos, pois com receio de ataques dos traficantes, muitos optaram em fechar as portas.

São mais de seis dias de conflitos no Rio de Janeiro, os ataques, que começaram na tarde do último domingo (21), seria uma retaliação dos bandidos à criação das UPPs (Unidade de Polícia Pacificadora), que levaram o policiamento a várias comunidades cariocas antes dominadas pelo tráfico de drogas. Até o momento mais de 30 mortes foram confirmadas.

Fonte: Gospel Prime / Movimento Gospel

OMG News : Com ajuda de pastor, líder do AfroReggae conversa com traficantes

Complexo do Alemão
Pelo Twitter, José Junior entrou no Complexo do Alemão ao lado do pastor Rogério Menezes, e diz tem gente que já está se rendendo.

No Twitter identificado como o do coordenador do AfroReggae José Junior, o líder do grupo teria afirmado que já tem homens se rendendo no Complexo do Alemão, na zona norte do Rio de Janeiro. "Já tem gente se entregando espontaneamente", dizia mensagem publicada no programa.

O líder do AfroReggae também teria postado mensagens em que falou sobre sua entrada na favela. "Estou com o pastor Rogerio, Chechena, JB, Cristiano, Bororo e equipe. Viemos por livre e espontânea vontade. Todos os riscos sao da nossa responsabilidade.".

Pastor Rogério, a quem o líder do AfroReggae se refere, é Rogério Menzes, conhecido por intermediar conflitos com traficantes. "Pastor Rogerio é o cara que mais salvou vidas que eu conheço. Muitas inclusive na Vila Cruzeiro e no Complexo do Alemao. Homem de Deus", afirmou.

Desde que entrou na favela, na no início da tarde deste sábado (27), José Junior estaria mandando informações sobre as negociações para que os criminosos se rendam por meio do Twitter.

Junior também teria afirmado que alguns policiais foram convidados a acompanhar o grupo. "Também convidamos alguns policiais e vi que todos querem resolver da melhor maneira possível." E falou sobre o sentimento de participar das negociações. "Nessas horas que sentimos a presença de uma força muito maior que nos magnetiza em prol de uma energia maior".

O líder do AfroReggae ainda afirmou que confia no governador Sérgio Cabral. "Confio. Admiro e Respeito muito o @SergioCabralRJ", escreveu.

O deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL) também está a caminho do Complexo do Alemão, onde vai encontrar José Júnior. “Nosso objetivo é negociar para evitar o confronto entre a polícia e os traficantes, que pode gerar um banho de sangue e atingir muitos inocentes”, afirmou Freixo, que já atuou como mediador em rebeliões em presídios do Rio e inspirou o personagem Diogo Fraga, também deputado em “Tropa de Elite 2”.

Fonte: Último Segundo

sábado, 27 de novembro de 2010

OMG News : Band decide manter “Show da Fé” de R.R. Soares

RR Soares
A direção da Band decidiu manter o programa “Show da Fé“, do OMG News : Band decide manter “Show da Fé” de R.R. Soares, na faixa conhecida como “horário nobre”.

Segundo informações do jornal O Estado de S. Paulo, a emissora tem planos de inserir novas atrações para 2011 – como séries exibidas na TV paga e o talkshow de Danilo Gentili, do “CQC”, mas continuará transmitindo a atração religiosa, que firmou uma parceria milionária para locação do espaço na grade do canal.

Perguntado sobre a possibilidade de o “Show da Fé” sair da grade do canal, o vice-presidente Marcelo Meira declarou que torcem para que a Band consiga utilizar o horário, crucial para a consolidação de sua audiência, segundo o Estadão. “Nós gostamos de televisão, torcemos por isso [...] Este ano já conseguimos reduzir [o tempo de programa] para 20 minutos”, disse Meira. Atualmente, o religioso é transmitido das 20h35 às 21h.

No início deste ano, a Band havia prometido retirar do ar o programa de Soares. No atual contrato – que, de acordo com Meira, iria até “setembro ou outubro” -, o religioso paga um valor de R$ 4 milhões pelo horário. Na época, a emissora de TV teria estendido o acordo até maio, mês em que pretendia ocupar a faixa nobre com séries de canais pagos, como Fox e HBO, e transferir a atração evangélica para a madrugada.

Fonte: Portal Imprensa

OMG News : Vereador evangélico é agredido com soco no peito

Vereador e cantor Marcelo Aguiar
Presidência da Câmara era discutida entre parlamentares; o vereador, cantor evangélico e bispo da Igreja Renascer, Marcelo Aguiar (PSC) diz que levou um soco de Adilson Amadeu (PTB)

A guerra pela presidência da Câmara Municipal de São Paulo terminou em agressão física na noite da quinta-feira. Após descobrir que o vereador Marcelo Aguiar (PSC) organizava jantar a favor do vereador José Police Neto (PSDB), candidato apoiado pelo prefeito Gilberto Kassab (DEM), os vereadores Adilson Amadeu (PTB), Aurélio Miguel (PR) e o atual presidente da Casa, Antonio Carlos Rodrigues (PR), líderes do "centrão", resolveram aparecer de surpresa no evento, no edifício de Aguiar, na Rua Cipriano Barata, no Ipiranga.

Aguiar desceu para receber os parlamentares. No momento em que recepcionava o trio no saguão do edifício, ele levou um soco no peito de Amadeu e foi chamado de traidor.

Amadeu diz que apareceu no prédio apenas para dar um "beijo" em Aguiar e negou de forma irônica o soco relatado por 12 dos 28 vereadores que estavam no encontro. "Esse moço é um estudioso da Bíblia, mas não cumpre nada do que ela diz. Eu fui lá para dar um beijo nele. Ele até nos convidou para jantar mas, como estou de dieta, preferi ir embora mais cedo", ironizou Amadeu ao Estado.

Segundo Amadeu, Aguiar havia declarado apoio ao candidato do "centrão", o vereador Milton Leite (DEM), e depois resolveu mudar para o lado de Police Neto. A agressão também foi registrada pelas câmeras internas do edifício, segundo um coronel da reserva da PM que mora no prédio e não quis se identificar.

Houve gritaria e tumulto entre moradores que estavam no salão de festas do local. A família de Aguiar também ficou assustada e chegou a ligar para um comandante da PM. Aguiar, porém, não quis registrar boletim de ocorrência.

No momento em que recebeu o soco de Amadeu, Aguiar, que é bispo da Igreja Renascer, estava ao lado dos vereadores Penna (PV) e Domingos Dissei (DEM). Era o segundo jantar em menos de uma semana organizado para angariar apoio à candidatura de Police Neto - o primeiro foi realizado na quinta-feira passada no apartamento de Marco Aurélio Cunha (DEM).

"A reunião era para o vereador mostrar seu apartamento novo e para discutir a composição dos partidos na nova Mesa Diretora. Mas, de repente, os três apareceram no prédio, como se a casa de um cidadão fosse a extensão do Legislativo", relatou Claudio Fonseca (PPS), que apoia Police Neto. "O que o "centrão" quer é impor um estado de terrorismo aos que são contrários à candidatura deles, de forma inadmissível e autoritária. É um absurdo o presidente do maior parlamento municipal da América Latina ter uma atitude como essas", completou Fonseca.

Tensão

A briga teve desdobramentos ontem no Legislativo. Na vaga destinada ao carro oficial de Aguiar foi colocada uma placa de dois metros com a inscrição em tinta "traidor", em letras maiúsculas.

A briga também fez cair qualquer possibilidade de acordo para a votação dos 78 projetos que esperam análise dos vereadores. Por causa da disputa pela presidência, o "centrão" também tem boicotado as votações na Câmara há 40 dias. O bloco liderado por Rodrigues comanda o Legislativo desde 2006.

Kassab resolveu apoiar Police Neto para enfraquecer o grupo de Rodrigues, primeiro suplente de Marta Suplicy no Senado.

Fonte: Estadão

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

OMG News : Guerra no Rio...Não é só de oração que o Rio precisa.

Agentes em ação
Na guerra entre polícia e traficantes que assola o Rio de Janeiro, deste o último domingo, pastores, ministérios do Rio e de estados vizinhos estão promovendo uma campanha de oração.

Através do twitter, Silas Malafaia, Igreja Batista da Lagoinha, Antônio Cirilo, Alda Célia, Renê Terra Nova, Fernanda Brum, assim como Nivea Soares lamentaram o caos vivido na Cidade Maravilhosa.

Pelo twitter o pastor Antônio Cirilo pediu orações e diz que a cidade está sofrendo ataque terrorista. “São pessoas que precisam da proteção de Deus como nós. Oremos para que Deus, por meio do Cristo Vivo, venha com juízo sobre o Rio extirpando todo o mal.”

Alda Célia expressou: “Onde abundou o caos, superabundou à gratidão. Só o Reino de Deus pode mudar a violência no Rio, por que é uma mudança que age de dentro pra fora. A ingratidão é a raiz da violência.“ Fernanda Brum, pastora, lembrou do bairro da Penha, onde vários evangélicos e igrejas estão isoladas. “Que os nossos governantes sejam bravos e iluminados por Deus.”

O apóstolo patriarca Renê Terra Nova disse que está preocupado com os ataques e está de joelhos clamando pela paz. “A Igreja de Jesus precisa se posicionar. Orem! Vou fazer um Jejum pelo Rio, pois é vergonhoso o que está acontecendo, o cenário nacional está exposto nas nações. Não tem Tropa de Elite que resolva, só o eterno”, frisou.

Já Silas Malafaia pediu intercessão pelas autoridades para que coloquem em prática medidas que garantam mais segurança à população. “Vamos estar orando pelo Rio de Janeiro. A violência é grande, mas nosso Deus é maior. Que Deus guarde cada um de nós e nos livre dos homens maus”

O ministério Diante do Trono pediu oração e graça em prol de cada trabalho de evangelismo. “Que o Senhor estabeleça a Sua paz sobre o Rio de Janeiro, que Yeshua reine sobre a cidade maravilhosa”, finalizou.

Passeata pela liberação da maconha
Mais do que uma guerra espiritual, diz o Pr. JR Parise , temos que considerar como uma guerra social, pois corremos o risco de termos mais uma Sodoma e Gomorra, ou seja, algo sem controle. Manisfestações contrarias ao ataque do exercito tem ocorrido em varias ruas do Rio de Janeiro.

Em maio o deputado estadual (PT-RJ) e ex-ministro do meio ambiente Carlos Minc criticou a “guerra às drogas, durante uma passeata pacífica em prol da legalização do consumo e cultivo da maconha”.

É necessário criminalizar de alguma forma o usuário   que é o principal financiador do trafico de drogas.

Nessas eleições, a instituição família mostrou a sua força em favor da moralização do país, por isso, que os políticos que estão agora no poder abram os olhos, porque muita gente esta de olho e nós também.

Fonte: Creio, Movimento Gospel

OMG News: Relatório revela que cristãos são os fiéis mais perseguidos

O relatório da Fundação "Ajuda à Igreja que Sofre" (AIS) analisa a situação sobre a Liberdade Religiosa no Mundo em 194 países.

Um relatório da Fundação "Ajuda à Igreja que Sofre" (AIS) revela que o número de violações à liberdade religiosa tende a aumentar, e que a intolerância em relação aos cristãos está crescendo, até mesmo nos países ocidentais.

No relatório de 2010 sobre a Liberdade Religiosa no Mundo, que analisa a situação em 194 países, a AIS considera particularmente preocupantes "as discriminações com base na religião, em especial na área de predomínio islâmico, e a hostilidade face à religião com motivações políticas".

O documento elenca cerca de 20 países onde ocorrem "graves restrições ou muitos episódios de intolerância social ou legal ligados à religião": Arábia Saudita, China, Coreia do Norte, Cuba, Egito, Índia, Irã, Iraque, Maldivas, Mianmar, Paquistão, Somália e Sudão, entre outros.

O relatório indica que Igreja foi praticamente extinta na Coreia do Norte, enquanto nas ilhas Maldivas, a prática do Cristianismo é proibida. A intolerância religiosa continua a aumentar e os cristãos têm sido as principais vítimas, segundo dados oficiais.

Dados da agência missionária de notícias FIDES, da Congregação para a Evangelização dos Povos, revelam que 75% das perseguições registradas têm como alvo os cristãos.

As perseguições acontecem por várias razões: ódio religioso, como no Iraque ou no Paquistão; ou motivos políticos, como na China e na Coreia do Norte, por exemplo, onde a comunidade cristã já foi praticamente extinta.

"Na Coreia do Norte, podemos falar de um dos casos mais extremos de extermínio da comunidade cristã. Neste momento, a Igreja não tem clero, a prática do culto é impossível e a comunidade católica não excede 200 fiéis, segundo a agência AsiaNews, especializada nessa área do mundo."

Mais surpreendente é o caso das Maldivas: essa meta turística, muito procurada em virtude de suas praias paradisíacas, proíbe os cristãos de expressarem sua fé.

Fonte: Rádio Vaticano

OMG News : Comunidade mórmon quer derrubar veto à poligamia no Canadá

Igreja dos Mórmons
Uma comunidade mórmon do Canadá apelou à Suorema Corte de Columbia Britânica para descriminalizar a prática da poligamia no país.

Robert Wickett, advogado da comunidade de Bountiful, localizada em Columbia Britânica, disse nesta quinta-feira em suas declarações iniciais que a criminalização da poligamia viola o direito de liberdade de religião das pessoas.

Wickett alega que a proibição foi criada originalmente para criminalizar a prática comum entre os mórmons até os anos 50.

O advogado afirmou ainda que vai convocar 16 testemunhas, a maioria mulheres da comunidade de 550 pessoas. Segundo Wickett, elas temem que a criminalização da poligamia destrua suas famílias e devem dar à corte uma perspectiva da vida na comunidade.

A primeira testemunha será ouvida na próxima segunda-feira (29) e o julgamento deve se extender até janeiro de 2011.

Fonte: Folha Online

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

OMG News : Justiça condena ex-prefeito de Manaus e pastor Renê Terra Nova

Pastor Renê Terra Nova
O ex-prefeito e o pastor Renê Terra Nova foram condenados pela justiça ao pagamento de prejuízos ao município de Manaus.

O juiz da 2ª Vara da Fazenda Pública Municipal, Cezar Luiz Bandiera condenou o ex-prefeito de Manaus Serafim Corrêa (PSB), e o presidente da igreja Batista Restauração, René Terra Nova, ao pagamento de prejuízos ao Município.

As perdas a coletividade teriam sido geradas porque a Prefeitura, na gestão de Serafim, não construiu uma praça em um terreno desapropriado para esse fim. O terreno passou a ser usado pela igreja Restauração que teria construído uma lanchonete no imóvel.

O juiz determinou ainda a desocupação do terreno que deve voltar a posse da Prefeitura. “O imóvel integra o patrimônio do Município de Manaus, entretanto, desde a desapropriação vem sendo utilizado e explorado, com exclusividade, pela Igreja Batista da Restauração, situação esta sim, que deve ser revertida, com a desocupação da área e retorno da posse, imediatamente, para o Município de Manaus, dando-lhe destinação conforme o interesse público e o bem estar social, razão da própria existência da municipalidade”, disse o juiz.

O valor das perdas a serem pagas por Serafim e René Terra Nova ainda não foi divulgado. A Justiça inspecionou o imóvel de quase 2 mil metros em setembro e 2009 e constatou que o terreno estava sob posse da Igreja. Segundo o juiz, a única entrada do terreno permanecia limitada por um portão. No local ainda havia uma placa com os dizeres “Portão 1. Entrada de veículos. Dirija-se ao estacionamento. Sujeito à guincho”.

De acordo com a decisão do juiz, o terreno teria sido doado à Igreja Restauração, por meio de um acordo verbal de permuta entre a Prefeitura e a igreja. Sem documentos oficiais que comprovassem a doação, Cezar Bandeira julgou que o acordo não tem qualquer validade jurídica. A desapropriação custou aos cofres municípias R$ 349,8 mil.

“O imóvel integra o patrimônio do Município de Manaus, entretanto, desde a desapropriação vem sendo utilizado e explorado, com exclusividade, pela Igreja Batista da Restauração, situação esta sim, que deve ser revertida, com a desocupação da área e retorno da posse, imediatamente, para o Município de Manaus, dando-lhe destinação conforme o interesse público e o bem estar social, razão da própria existência da municipalidade”, disse o juiz.

O ex-prefeito declarou por meio do blog dele que está com a consciência tranquila e que sempre cumpriu com o dever de homem público. Ele disponibuilizou a sentença na íntegra na página da internet.

Serafim Corrêa afirmou ao Portal Amazônia que vai entrar com recurso no Tribunal de Justiça do Amazonas (Tjam) para reaver a decisão do juiz. Segundo ele, o recurso pode ser impetrado 15 dias a partir da publicação da sentença no Diário Oficial do Estado (DOE).

Ele não quis comentar a sentença em respeito a decisão do magistrado, mas alegou não haver nenhuma irregularidade na doação do terreno a Igreja Ministério Internacional da Restauração.

Fonte: Portal Amazônia

OMG News : Em Ponta Porã, homem é detido por perseguição religiosa

Um homem foi detido pela Polícia Militar e encaminhado para a delegacia de Polícia Civil de Ponta Porã, após praticar uma suposta perseguição religiosa.

O caso aconteceu em um salão de cabeleireiros situado na Vila Áurea, periferia da cidade. A vítima, uma idosa de 72 anos, passou mal e teve que ser socorrida no Hospital Regional.

Conforme as informações repassadas pela Polícia Militar, R.P.L., de 44 anos, que é evangélico, chegou ao Salão Aquino, momento que saudou a todos com gesto de paz. Instantes depois, ele se dirigiu com ofensas à M.C.G., de 72 anos, pertencente à Igreja Assembléia de Deus.

A idosa que é mãe de um pastor da Assembléia tentou argumentar, mas o autor continuou com as agressões e segundo a Polícia Militar disse: “todos os pastores da Igreja Assembléia de Deus são cachorros e imprestáveis e não ganham almas para Jesus”.

R.P.L. ainda disse para a idosa se batizar na sua igreja e que só assim ela teria a alma salva do inferno. Segundo a PM, a mulher teve que ser levada ao pronto socorro do Hospital Regional, ficando em observação. O acusado foi levado ao 1º DP, onde foi autuado pela prática de perseguição religiosa.

Fonte: Correio do Estado

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

OMG News: Regis Danese vence o Prêmio de Música Digital com o hit "Faz Um Milagre em Mim"

Na noite desta terça-feira, dia 23/11, o cantor Regis Danese recebeu o 1º Prêmio de Música Digital durante cerimônia realizada no teatro Oi Casagrande, no Leblon, Zona Sul do Rio de Janeiro. O mineiro, que estava concorrendo com o hit "Faz Um Milagre em Mim", na categoria "Prêmio Por Vendas" (segmento religioso), se mostrou feliz com a premiação e dedicou a conquista ao Senhor Jesus.

"Toda honra e toda glória é para o Senhor Jesus. Através desta música nós rompemos barreiras, paradigmas e preconceitos que anteriormente existiam com a música gospel. Estou muito feliz por isso", disse Danese ao receber o prêmio.

Patrocinado pela operadora de telefonia Oi com o objetivo de fortalecer o comércio de música digital no Brasil e incentivar os fãs a consumirem legalmente o conteúdo digital de seus artistas, o Prêmio de Música Digital contou com o apoio cultural do Oi Futuro e chancela das entidades do mercado fonográfico, como a ABPD, ABDMI, ABEM e ABER, além das principais plataformas digitais de música brasileira: Oi, TIM, Claro, Vivo, UOL, Baixa Hits, Terra e iMusica.

Participaram do evento grandes nomes da música nacional, como Ivete Sangalo, Milton Nascimento, Martinho da Vila, Carlinhos Brown, Margareth Menezes, Pato Fu, Exaltasamba, entre outros. Via Skype, o cantor Gilberto Gil apresentou ao vivo o sucesso "Pela Internet".

O Presidente do Conselho Regional de Combate à Pirataria, Rafael Tomaz Favetti, também compareceu ao prêmio e entregou um certificado de reconhecimento ao idealizador do evento, o produtor Marco Mazzola.

A escolha das músicas vencedoras considerou basicamente o sucesso comercial, aferido pelos números de downloads pagos em todas as plataformas, como celular e internet. No caso de “Faz Um Milagre em Mim”, a música rendeu ao intérprete Disco de Ouro (100 mil cópias) em apenas um mês; de Diamante (500 mil cópias) em quatro meses; e quatro estatuetas na 14ª edição do Troféu Talento, maior premiação da música gospel brasileira. Com este álbum, Regis Danese ainda faturou os Discos de Diamante Duplo e Triplo, certificações referentes à vendagem superior a 1 milhão de cópias.

Em breve acompanhe no site Line Records a cobertura completa do evento e fotos dos principais momentos.

Fonte: Assessoria de Imprensa Line Records / Movimento Gospel

OMG News : Programa Raul Gil vê audiência aumentar com atrações evangélicas

O apresentador Raul Gil no SBT
"Gosto de tudo que fala de Deus", diz o apresentador Raul Gil, que vê seu programa crescendo em audiência com artistas evangélicos.

Os tempos de baixa audiência do Programa Raul Gil ficaram definitivamente para trás. Desde que chegou ao SBT, em junho, depois de cinco anos na Bandeirantes, o apresentador só vê sua média de pontos no Ibope crescer. Enquanto na Band, em seus últimos meses no ar, vinha dando média entre 4 e 5 pontos no Ibope, na emissora de Silvio Santos a atração mantém a média de 11 pontos e chega a picos de 13, empatando com seu concorrente mais forte, o Caldeirão do Huck, apresentado por Luciano Huck, na Rede Globo.

Para Raul Gil, de 72 anos, quase 60 de carreira, a explicação é simples. “A boa audiência do programa vem ao encontro do gosto do telespectador, que se cansou um pouco de baixaria”, disse o apresentador no estúdio, no dia em que a reportagem acompanhou as gravações da atração que ele comanda.

Raul Gil parece saber exatamente como fazer para obter essa audiência. No estúdio, é figura compenetrada. Antes de todos, grava os merchandisings. Em seguida, se recolhe ao camarim, para um retoque na maquiagem. Já no palco, quando fala, a equipe se mantém em silêncio total. Até os cantores amadores que vão ao programa recebem dicas do veterano. Foi assim com a primeira candidata do concurso na gravação. Nervosa, a moça errou o momento de começar a cantar. “Para tudo!”, disse Raul. “O que aconteceu? Não fique nervosa, vai dar tudo certo”, disse carinhosamente à caloura. A moça respirou fundo. Errou de novo. Raul Gil pediu para parar. Só na terceira vez ela acertou.

Brenda dos Santos
Na receita de sucesso de Raul Gil, quadros simples como o concurso “Jovens talentos”, no qual cantores e cantoras entre 15 e 25 anos disputam, semana após semana, um contrato de trabalho com a gravadora Sony Music. A final da primeira temporada do quadro no SBT, em 9 de outubro, levou o programa a bater o seu primeiro recorde, com 13 pontos no Ibope. A vencedora, a cantora gospel Brenda dos Santos, comemorou o prêmio com lágrimas e um agradecimento a Deus no palco. No CD que Brenda vai gravar, três participações especiais de seus colegas e ex-concorrentes, todos cantores gospel. Católico, Raul Gil acredita que a música religiosa tem forte apelo. “Não é só evangélico. Se aparecer um espírita aqui cantando música boa vai fazer sucesso”, disse.

A próxima Maísa

Outro ponto forte do programa é o quadro “Eu e as crianças”, em que Raul divide o palco com a garotada, que encara as câmeras para exibir números variados, de dança, canto, interpretação e sapateado. Enquanto o quadro está no ar, o “vovô Raul”, como é chamado pelas crianças, conta com duas assistentes de palco aspirantes a estrelas: Yasmim, de 9 anos, e Milena, de 3. Inteligente, e com bochechas irresistíveis, a pequena Milena chama atenção por suas semelhanças com outra criança prodígio, também revelada por Raul Gil: Maísa. Hoje, com 7 anos, ela apresenta o Bom dia & Cia., às quintas e sextas, e o Sábado animado, aos sábados, no SBT.

Toda as quartas, Milena sai de Curitiba, onde mora, acompanhada pela mãe, a cantora gospel Ana Cristina, e enfrenta uma hora de voo até São Paulo. “Quando tem gravação, ela acorda às 6h. Mas às 5h30 já está em pé, gritando e pulando”, conta a mãe, evangélica da Quarta Igreja do Evangelho Quadrangular. Antes de fazer maquiagem e cabelo para entrar em cena, Milena tira uma soneca nos camarins. Durante a preparação, interage com todos, fazendo perguntas e comentários nada convencionais para uma criança de sua idade. Perguntada sobre qual é sua cantora favorita, a menina surpreende e aponta para si mesma. Na hora de escolher o que vai ser quando crescer, outra surpresa: “Mas eu já sou cantora. Sou uma artista de Jesus”.

Tanta simpatia e esperteza conquistou o público de casa, e a menina já tem até fãs. “Onde ela para, forma uma rodinha de adultos e crianças”, conta a mãe. Milena ensaia seu repertório gospel todas as manhãs, e tem agenda lotada. O sucesso que a menina faz com o público, Raul Gil explica. “A Milena faz aquelas orações, põe a mãozinha dela para cima. Os católicos, espíritas, ficam impressionados e emocionados com o jeitinho dela. Quando encontro senhoras na rua, elas me falam que se sentem bem quando a veem fazendo isso.”

"Gosto de tudo que fala de Deus"

É notório o carinho do apresentador Raul Gil com os artistas gospel. O padrinho de grandes nomes da música secular é também muito querido no meio evangélico por sempre abrir portas para os cantores do segmento. Em entrevista à revista Exibir Gospel, ele mostrou que é um homem sensível à Palavra: "Gosto de tudo que fala de Deus. Não estou preocupado se o cantor é ou não sucesso ou recorde de vendas, o que importa para mim é a mensagem da música. Ela aproxima as pessoas de Deus".

Ele revelou à mídia nomes como Robinson Monteiro, Jamily, Daisy Houston, Bianca Toledo, dentre outros, e recebe com frequência cantores evangélicos consagrados como Fernanda Brum, Eyshila, Regis Danese, Aline Barros, Shirley Carvalhaes, Mara.

Raul Gil explica que não admira apenas a mensagem gospel, mas também o talento dos cantores e compositores: "Para mim, a música gospel está crescendo muito em função da sua boa qualidade e grandes cantores deste meio, que dão vida à interpretação", disse. Desprovido do preconceito comum em outros programas e apresentadores, que, raramente, recebem estes artistas, Raul Gil sempre foi receptivo com os evangélicos em todas as emissoras por onde já passou. "A aproximação com os evangélicos é sadia e bem aceita, até porque a música gospel é apreciada e admirada por não evangélicos".

Fonte: UAI / Gospel Prime / Exibir Gospel/ Movimento Gospel

OMG News : Nova Versão Internacional da Bíblia gera críticas de evangelistas

Na Nova Versão Internacional da Bíblia (NVI), os pronomes masculinos voltaram depois de terem sido substituídos por termos neutros na Nova Tradução na Linguagem de Hoje (NTLH).

Uma atualização à famosa Nova Versão Internacional (NVI) da Bíblia procurou resolver os problemas em relação ao gênero, inclusive linguagem encontrada na polêmica Nova Tradução na Linguagem de Hoje (NTLH) da Bíblia, que ainda gera críticas por parte dos evangelistas.

No início deste mês, os editores da NVI, Biblica e Zondervan, estrearam uma versão on line da NVI da Bíblia nos sítios Biblica.com e BibleGateway.com. Uma versão impressa está prevista para Março de 2011, quando a atual tradução da NVI sai do mercado.

Na NVI da Bíblia, a Comissão para a Tradução da Bíblia (CTB) – os tradutores da NVI – voltam a introduzir em algumas passagens, pronomes masculinos como “filho,” “ele,” “dele,” “pai” e “irmão.” Em 2005, estes pronomes foram substituídos por termos neutros, na NTLH. O Novo Testamento da NTLH foi lançado em 2002.

Na sexta-feira, o Conselho sobre a Masculinidade e a Feminilidade da Bíblia (CBMW), uma das principais críticas da NTLH, na qual foi baseada a nova tradução, divulgou um comentário afirmando que a última versão da NVI demonstrava “melhoramentos significativos” na NTLH tendo, contudo, ainda alguns grandes erros.

“A nossa análise inicial demonstrava que a nova NVI (2011) retinha muitos dos problemas que estavam presentes na NTLH, na qual é baseada, principalmente tendo em conta os mais de 3600 problemas relacionados com o gênero, que anteriormente identificamos,” comentou o CBMW.

“Apesar das inúmeras alterações feitas, a nossa análise inicial revela que uma grande percentagem das nossas preocupações iniciais ainda permanece.”

Em 2002, o CBMC divulgou um comunicado de oposição à NTLH, aprovado por pelo menos 110 líderes do ministério, incluindo os evangélicos Mark Strauss do Bethel Seminary San Diego e o conhecido autor Philip Yancey.

O Conselho reconheceu que algumas das alterações, como referências a “homem” ou “humanidade” em vez do uso de um equivalente de gênero neutro, resultava de um modo mais preciso na tradução do texto Hebraico ou Grego.

Contudo, o CBMW teve problemas com a abordagem do CTB para remediar o debate sobre o gênero neutro em muitas passagens, através não do desvio da NVI de 1984 nem da NTLH, mas sim através de um meio-termo.

Por exemplo, em Apocalipse 3:20 o CTB não usou o masculino singular (ele), como se pode verificar na NVI nem o gênero neutro plural (eles), mas sim uma mistura de gêneros singulares e plurais não específicos (aquela pessoas/eles).

Apocalipse 3:20

NVI (1984): Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e com ele cearei e ele comigo.

NTLH (2005): Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e com eles cearei e eles comigo.

NVI (2011): Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e com essa pessoa cearei e eles comigo.

O uso de plurais em alguns textos confundirá alguns leitores e deixará alguns Pastores e professores com a “difícil tarefa” de relembrar aos seus ouvintes se “eles” é singular ou plural, comentou o CBMW.

Fonte: Creio

OMG News : Igrejas cristãs contribuíram para o crescimento do mercado de trabalho dos intérpretes de LIBRAS

Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS)
Desde os anos 1980, as Igrejas protestantes são o principal reduto de formação de intérpretes da Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS).

É de lá que também surgem os primeiros pesquisadores sobre o assunto e, principalmente, a consciência da importância da comunicação com surdos por meio de sinais. É o que constata César Augusto de Assis Silva, cientista social e autor da tese de doutorado Entre a deficiência e a cultura: Análise etnográfica de atividades missionárias com surdos, defendida na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) da USP.

Segundo o pesquisador, a igreja foi a primeira instituição a promover esse tipo de educação, já que instituições laicas não abrangiam atividades para pessoas com deficiência auditiva. “Os protestantes (luteranos e batistas) foram os que tiveram atuação mais forte no trabalho missionário utilizando a LIBRAS porque trataram os sinais como uma linguagem que devia ser levada a sério. A igreja católica, que foi a primeira a promover a educação de surdos, historicamente prezou mais o ensino da oralidade, apesar de atualmente também utilizar sinais”, explica Assis Silva.

A partir desse pioneirismo das igrejas protestantes, surgiram os primeiros intérpretes e intelectuais dispostos a estudar a língua de sinais, que começaram a ocupar uma posição de grande relevância na relação entre surdos e não surdos, no movimento social, em instituições universitárias e no mercado. “Se uma pessoa com surdez quisesse reivindicar algo, falava com o intérprete, que fazia a tradução do que era dito. Essa foi uma das características que estimulou a atuação do intérprete como um profissional do mercado de trabalho”, diz o cientista social.

Atividade missionária

Analisando documentos históricos, dicionários e matérias de evangelismo, visitando ambientes com pessoas cristãs (igrejas, congressos e acampamentos) e entrevistando fiéis, pastores, padres, ativistas políticos, linguistas, pedagogos e intérpretes, Assis Silva notou que as atividades de evangelização com surdos desempenhavam um papel missionário muito semelhante às atividades de missões que são realizadas quando membros da igreja viajam para outros locais, a fim de levar o evangelho a outras culturas e outros contextos. “É possível entender essa atitude como uma tentativa de inserção no mundo das pessoas com surdez também, adaptando-se ao contexto delas. Isso foi realizado, sobretudo, pelos batistas”, conta o pesquisador.

Há uma terceira igreja cristã que também foi analisada pelo cientista social: as Testemunhas de Jeová. “Essa igreja fundou congregações específicas para surdos, onde todas as pessoas usam língua de sinais. Como a pregação também é feita dessa forma, não é necessária a atuação do intérprete, diferentemente de igrejas protestantes e da igreja católica”, diz Assis Silva.

A partir dessas congregações, o pesquisador também notou que há sinais específicos, adaptados para cada instituição. “Entre as testemunhas de Jeová, por exemplo, não há sinais como alma ou inferno, porque isso não faz parte das crenças dessa instituição. Para essas palavras, são feitos os sinais que representam carne e sepultura, respectivamente”. O cientista social diz que a palavra “cristão”, nas três instituições estudadas, são feitas de forma diferente, retratando o católico, a testemunha de Jeová e o crente (forma como se autodenomina o protestante).

Português para surdos

Assis Silva diz que as reivindicações políticas, desde os anos 1990, são pela promoção da educação bilíngue para pessoas com surdez. “De acordo com esse modelo de educação, a primeira língua que os surdos aprendem é a LIBRAS. O português deve ser aprendido como segunda língua”, explica.

O pesquisador conta que a mobilização pelo ensino e aprendizado da Língua Brasileira de Sinais está crescendo em todo o País. “Hoje há a cursos de graduação que formam tradutores e intérpretes em LIBRAS/português, bem como cursos de Letras LIBRAS. A conquista desse espaço é muito importante para a disseminação dessa língua e inclusão social de pessoas surdas”, diz.

Segundo Assis Silva, essas transformações vêm no bojo do reconhecimento legal da LIBRAS, por meio da Lei Federal 10.436, de 24/04/2002, regulamentada pelo Decreto Federal 5626, de 22/12/2005. Como o pesquisador demonstra em sua tese, agentes religiosos foram fundamentais para a consolidação dessa normatização jurídica da surdez.

NOTA: Lei nº 12.319, de 1º de setembro de 2010 regulamenta a profissão de Tradutor e Intérprete da Língua Brasileira de Sinais - LÍBRAS

Fonte: Esteta / Gospel Prime

terça-feira, 23 de novembro de 2010

OMG News: 1º Stand Up Gospel Comedy grava DVD em São Paulo

O 1º Stand Up Gospel Comedy, como humorista Denys Ricardo, realiza a gravação do DVD com apresentação no dia 02 de dezembro, no Teatro Jardim São Paulo, zona norte de São Paulo. O espetáculo com o tema "Pecado é não achar graça!" nasceu com o intuito de levar diversão ao cristão, contando histórias bíblicas e da vida cotidiana pela ótica do humor. É um espetáculo para todo tipo de público, sem restrições de faixa etária, social ou eclesiástica.

O show é uma bem-humorada montagem sobre relatos divertidos de como o homem sobreviveu até aqui, desde a sua aparição no planeta terra, através de uma linguagem sadia, onde os apelos sexuais e palavras de baixo calão não terão vez. “Não precisamos destes apelos para rir. A vida nos apresenta outras formas de humor que são pouco exploradas, mas que terão muito espaço neste Stand Up”. Diz Dennys Ricardo.

O espetáculo tem uma estrutura itinerante que se adapta a todo tipo de local, pois é composto pelo humorista, o microfone e a guitarra. No show, algumas canções inusitadas somam-se com interpretações de personagens surpreendentemente parecidos com nós mesmos.

O pioneirismo do Stand Up Gospel Comedy no Brasil já colocou o espetáculo na primeira posição das visualizações do site YouTube. As mídias sociais e os comentários interpessoais estão despontando como ferramentas de grande divulgação. No Website Oficial (www.standupgospelcomedy.com.br) encontram-se todas as informações sobre esta novidade, tais como as postagens do Twitter, Agenda e material importante para a imprensa.

Stand Up Gospel Comedy

“Pecado é não achar graça!”

Humorista: Dennys Ricardo
Produção: Enjoys Multi Ways
Contatos: 55 (11) 2201.1361 / 2636.8529
Website: www.standupgospelcomedy.com.br
YouTube: http://www.youtube.com/standupgospelcomedy
Twitter: http://twitter.com/standupgospel

OMG News: Clonagem de igrejas: parece, mas não é

Igrejas e congregações independentes adotam indevidamente nomes de grandes denominações com as quais não mantêm qualquer vínculo.

Um fenômeno decorrente do crescimento do segmento evangélico está chamando a atenção de algumas das mais tradicionais denominações do país. É a clonagem de nomes de igrejas, utilização indevida de marcas tradicionais no meio protestante por instituições sem qualquer ligação com as grandes convenções, cujos nomes utilizam numa tentativa de atrair fiéis e de tirar uma casquinha na credibilidade alheia. Em meio a um crescimento com ares desordenados – só em São Paulo, a cada ano são criadas cerca de 220 novas igrejas evangélicas, algumas das quais não passam de salinhas alugadas nas periferias –, parece cada vez mais difícil normatizar o setor. E o pior é que, além de gente bem intencionada que quer apenas anunciar o Evangelho da salvação, aventureiros pegam carona na tradição de grandes organizações religiosas, prejudicando sua imagem perante o público. No meio das mais de 300 mil igrejas evangélicas que funcionam no Brasil, muitas parecem uma coisa e são outra.

Denominações como a Batista, a Assembleia de Deus e a Presbiteriana são as maiores vítimas da clonagem eclesiástica. Organizadas em convenções nacionais, essas três gigantes, que juntas reúnem milhões de fiéis, estão capilarizadas por todo o território nacional, com uma trajetória cuja origem remonta à segunda metade do século 19 e início dos anos 1900. Mas a placa na entrada não é garantia de legitimidade. Muitas comunidades autônomas, sem qualquer ligação administrativa ou doutrinária com as denominações cujos nomes utilizam, funcionam livremente. Na zona norte do Rio de Janeiro, por exemplo, é possível encontrar a Assembleia de Deus Ministério Renovo e a Igreja Batista Templo de Milagres, que apesar dos nomes não são subordinadas às entidades cujas nomenclaturas adotam.

A clonagem eclesiástica preocupa líderes evangélicos. “Nós estamos acompanhando isso com muita perplexidade, porque essas igrejas estão nos causando grande prejuízo”, diz o pastor José Wellington Bezerra da Costa, presidente da Convenção Geral das Assembleias de Deus do Brasil (CGADB). Reeleito no mês de abril para mais um mandato à frente da maior denominação evangélica nacional, Wellington diz que a Assembleia de Deus é uma das mais afetadas pelo problema, pois acaba tendo seu nome respingado por qualquer atitude errada de religiosos free-lancers. “Muitas vezes, os pastores dessas igrejas não têm boa formação eclesiástica, espiritual, moral e até cultural para o exercício do ministério. Por isso, causam desordem doutrinária em seus púlpitos”, observa.

Um dos principais prejuízos acontece na área financeira. Segundo Wellington, eventuais desmandos ou calotes perpetrados por dirigentes de congregações clonadas sujam o nome da denominação. “Quando precisamos fazer alguma transação ou giro bancário, temos de provar por A mais B que não somos esse tipo de gente”, reclama. O presidente diz que está nos planos da denominação fortalecer seu Corpo Jurídico para acionar a Justiça em alguns casos. “Claro que primeiro tentaremos a via diplomática, solicitando a troca do nome”, adianta.

Fragilização

Para José Carlos da Silva, presidente da Convenção Batista Nacional (CBN) e pastor da Primeira Igreja Batista de Brasília, o que está em jogo é a soberania das denominações. “O uso indevido do nome ‘batista’ por igrejas desvinculadas das entidades que nos representam causa muitos problemas”, aponta. Os crentes batistas brasileiros estão ligados a dois grandes grupos: a CBN, reunindo as igrejas de orientação pentecostal, que surgiu na década de 1960, e a centenária Convenção Batista Brasileira (CBB), de linha tradicional, cada uma delas com mais de um milhão de fiéis. Há ainda entidades menores, como a Igreja Batista Regular e a Igreja Batista Independente. Em comum, explica Silva, todas essas organizações seguem estatutos denominacionais e administrativos, com representatividade através das assembleias gerais, que normatizam o processo de eleição dos líderes. “Ou seja, há prestação de contas.”

No entender do pastor, o processo de abertura indiscriminada de congregações reflete o processo de fragilização da Igreja Evangélica brasileira, “multifacetada e carente de orientação”. Basta uma passeada pelas maiores cidades brasileiras, e até mesmo no interior, para constatar que o mercado da expansão evangélica está a todo vapor. A cada dia, novas comunidades abrem suas portas – e os nomes, por vezes, são curiosos e até esdrúxulos, como Igreja Bailarinas da Valsa Divina ou Assembleia de Deus da Fonte Santa (ver abaixo). Para José Carlos da Silva, tanta originalidade, digamos assim, é uma característica cultural do povo brasileiro. “Normalmente, essas nomenclaturas são escolhidas a partir de experiências místicas, atribuídas a revelações ou sonhos. Expressam tanto ignorância como mau gosto, mas o amor tudo suporta”, resigna-se o presidente da CBN.

Roberto Brasileiro, pastor-presidente do Supremo Concílio da Igreja Presbiteriana do Brasil, também expressa preocupação com essa pulverização e pelo uso indevido do nome de sua denominação por grupos desconhecidos. “Esse fenômeno causa prejuízos para o Evangelho em geral, e traz descrédito e críticas para as igrejas. Mas nós não temos responsabilidade sobre isso”, comenta. O problema é que nomes como os usados pelas grandes denominações já são de domínio público – ou seja, quem os utiliza não comete nenhuma irregularidade do ponto de vista legal. É o que explica o advogado e mestre em direito Gilberto Garcia, especialista na legislação ligada ao funcionamento das instituições religiosas e colunista do portal FolhaGospel. Ele lançou o livro O Novo Código Civil e as Igrejas em 2003, época em que a mudança na lei causou alvoroço entre os pastores. Ele diz que um título como “metodista” pode ser utilizados por qualquer igreja, já que no Brasil é muito fácil abrir uma instituição religiosa. “Nomes como Assembleia de Deus, Igreja Batista ou Igreja Presbiteriana são exemplos de ‘nomes genéricos’, chamados assim por não terem sido registrados em órgãos oficiais na época oportuna.”

Segundo Garcia, depois de devidamente regulamentadas, as igrejas têm direito de personalidade sobre o seu nome, uma novidade implantada pelo novo Código Civil. “Tal direito antes só era reservado aos cidadãos”, acrescenta. “Daí ser praticamente inviável a adoção de providência legal para impedir que alguém adote essas nomenclaturas”. A proteção é assegurada, ressalva o advogado, apenas ao nome específico de uma igreja local, como Primeira Igreja Batista em São Paulo ou Igreja Presbiteriana Central de Brasília, por exemplo. “Cada igreja legalizada tem propriedade sobre seu nome específico, que é protegido contra plágios.”

“Mão torta”

Ainda segundo Gilberto Garcia, o Judiciário não pode fazer muito para frear esse processo. “No prisma legal, a denominação que uma igreja escolhe não traz qualquer embaraço, e o Cartório do Registro Civil das Pessoas Jurídicas não pode, a princípio, impedir o registro do Estatuto Associativo em função da nomenclatura”, explica. A Justiça só pode intervir, e assim mesmo se for provocada, quando o nome ferir o bom senso, os bons costumes e a percepção da sua atuação como instituição espiritual. Ou seja, a questão está sujeita a uma avaliação para lá de subjetiva.

“As igrejas aparecem, se multiplicam e ficam cheias porque oferecem uma mensagem simbólica que atende às demandas das pessoas”, opina o pastor e teólogo Lourenço Stélio Rega, diretor da Faculdade Teológica Batista de São Paulo. Referência evangélica na área da ética cristã – é autor de Dando um jeito no jeitinho: Como ser ético sem deixar de ser brasileiro, lançado em 2000 pela Editora Mundo Cristão –, ele frisa que o crescimento de movimentos evangélicos não o incomoda. “A Bíblia diz que a porta do Reino dos Céus é estreita. A mensagem pura do Evangelho encontra-se na Palavra de Deus.” Para Rega, a maneira certa de diminuir o apelo de igrejas de fachada é o Corpo de Cristo cumprir sua missão com mais seriedade e dar mais ênfase no testemunho pessoal do crente. “Temos que pregar a mensagem pura e simples do Evangelho e ter, como Igreja do Senhor, influência positiva no ambiente em que estivermos implantados”, conclui o teólogo.

Na mesma linha vai o doutor em sociologia Ricardo Mariano. Autor de Neopentecostais – Sociologia do neopentecostalismo, ele é um dos maiores especialistas brasileiros no fenômeno evangélico e acredita que as igrejas-clone são muito pequenas para prejudicar seriamente denominações de grande porte. “Isso não vai atrapalhar um movimento religioso ascendente, que já envolve mais de 40 milhões de brasileiros”, acredita. José Wellington aposta na semeadura do Evangelho: “Ainda que muitas vezes pregada por pessoas despreparadas, os brasileiros estão sendo apresentados à Palavra de Deus. O agente pode ter mão torta, mas se a semente cair, ela vai brotar. Na hora de passar a peneira, Deus passa.”

Entre o público e o privado

O advogado Gilberto Garcia, especializado em direito civil e na legislação que rege as entidades religiosas, respondeu a algumas perguntas de CRISTIANISMO HOJE sobre o processo de abertura de igrejas:

CRISTIANISMO HOJE – O que é preciso para se abrir uma igreja no Brasil?

GILBERTO GARCIA – A organização religiosa é uma entidade associativa, uma pessoa jurídica de direito privado. Para funcionar, ela precisa averbar seu Estatuto Associativo no Cartório do Registro Civil de Pessoas Jurídicas. Em seguida, os responsáveis devem providenciar o registro na Receita Federal, obtendo assim o Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ). É preciso, ainda, obter o certificado de vistoria do Corpo de Bombeiros para o templo, e em alguns casos, alvará, fornecido pela prefeitura local.

Existe algum tipo de controle ou exigência sobre quem será o titular da nova igreja?

Compete exclusivamente à igreja local, convenção, denominação ou grupo religioso estabelecer os critérios para que uma pessoa se torne um pastor – ou evangelista, presbítero, diácono, bispo, apóstolo... Não há qualquer controle público sobre isso, em função da liberdade religiosa consagrada pela Constituição Federal. Entretanto, se o dirigente vai assumir a presidência de uma organização religiosa – seja qual for sua confissão de fé – juntamente com a posição de líder religioso, ele precisa, de acordo com o Código Civil, ser civilmente capaz, e ainda, não ter qualquer pendência fiscal com a Receita. Também precisa comprovar que não foi condenada em processo criminal, através de certidões oficiais.

As entidades denominacionais não podem exercer um controle efetivo sobre a abertura de novas igrejas, sobretudo aquelas que utilizarão indevidamente nomenclaturas já consagradas?

As denominações históricas não têm qualquer controle sobre a abertura de igrejas com seus nomes, pois nomenclaturas como Assembleia de Deus, Batista ou Presbiteriana são consideradas de domínio público, não havendo qualquer ilegalidade em sua utilização de modo genérico. O que não se pode é utilizar o nome de uma igreja local que tenha sido registrada, por exemplo, como Assembléia de Deus em Goiás ou Igreja Batista em São Paulo. No caso das igrejas locais, seus membros podem adotar medidas legais cabíveis para impedir, inclusive judicialmente, a utilização do nome especifico, sob as penas da lei.

Para todos os gostos

O que um visitante desavisado diria ao ser convidado para assistir a um culto na Igreja Bailarinas da Valsa Divina? Ou que impacto pode ter sobre a vida de um crente carnal o ministério da Igreja Evangélica Pentecostal Jesus Vem, Se não Vigiar Você Fica Fora? Igrejas com nomes curiosos ou bizarros são cada vez mais comuns no Brasil. A jornalista Luciana Maz zarelli, de São Paulo, está preparando um livro sobre o assunto. Ela se diz surpresa com a criatividade dos pastores. “Em alguns casos, eles conseguem unir no mesmo nome palavras antagônicas, como Igreja Evangélica Muçulmana Javé É Pai”, diverte-se. No entanto, o objetivo de sua pesquisa – feita na maioria das vezes in loco, palmilhando ruas de periferias e bairros populares – não é ridicularizar ninguém, e sim, mostrar a diversidade de interpretações bíblicas e liturgias: “O fenômeno tem um lado positivo, pois assim o propósito de levar o Evangelho a todos os lugares está sendo cumprido”, explica Luciana. “Hoje em dia ninguém deixa de ir à igreja por falta de opção. Temos igrejas para cada tribo: surfistas, motociclistas, artistas... enfim, é igreja para todos os gostos”. Conheça algumas dessas congregações cuja originalidade já começa pelo nome:

. Assembleia de Deus do Azeite Quente
. Igreja da Bênção Mundial Fogo de Poder
. Igreja Batista Templo de Milagres
. Igreja Chave do Éden
. Igreja do Amor Maior que Outra Força
. Cruzada Evangélica do Ministério de Jeová, Deus do Fogo
. Igreja Bailarinas da Valsa Divina
. Igreja das Sete Trombetas do Apocalipse
. Igreja de Deus da Profecia (no Brasil e América do Sul)
. Igreja Cenáculo de Oração Jesus Está Voltando
. Igreja Pentecostal Subimos com Jesus
. Igreja Evangélica Pentecostal Jesus Vem,
. Se Não Vigiar Você Fica Fora (IEPJVSNVVFF)
. Igreja Evangélica Arca de Noé
. Rancho dos Profetas
. Igreja Asas de Águia – Visão Além do Alcance
. Igreja Evangélica Pentecostal Quero Te Ver na Glória
. Igreja do Cavaleiro do Cavalo Branco do Apocalipse 6.2
. Igreja da Ressurreição dos Mortos

Fonte: Cristianismo Hoje

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails